Quercus pede avaliação urgente para verificar se há combustível na água da Barragem de Castelo do Bode

Em Região

O acidente com o avião de combate a incêndios na Barragem de Castelo do Bode está a preocupar a Quercus devido a um possível derrame de combustível.

No seguimento do acidente ocorrido com um avião de combate a incêndios que amarou de emergência, na Barragem do Trizio, na Sertã, a Quercus está preocupada com um possível derrame de combustível, na albufeira.

O depósito do avião estava cheio de combustível na altura do acidente que se deu num local muito próximo de uma estação de captação de água que abastece populações, na zona da Zaboeira (Vila de Rei) e, por isso, a Quercus pede uma avaliação urgente à Agência Portuguesa do Ambiente para verificação de hidrocarbonetos neste lugar.

O combustível tem, como se sabe, impactes gravosos para a saúde e para a qualidade ambiental, podendo ter consequências para as atividades turísticas de uma zona conhecida pelas suas praias fluviais, além de que obriga a uma limpeza com equipas especializadas em acidentes ambientais desta natureza.

Neste sentido, a Quercus espera que as autoridades adotem medidas céleres para a contenção de um possível derrame, quer neste momento, quer no momento de remoção do avião, prevenindo qualquer situação mais gravosa.

Por este motivo, a Quercus pede uma avaliação urgente à Agência Portuguesa do Ambiente para verificar se há combustível na água.

De salientar que a barragem de Castelo de Bode é a mais importante reserva estratégica de água para abastecimento público em Portugal, servindo a 27 municípios. Só a captação principal da EPAL, abastece cerca de 3 milhões de pessoas, principalmente na Grande Lisboa.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Região

Ir para Início