Tomar: A beleza da Festa dos Tabuleiros deve ter continuidade na vida, disse o bispo de Santarém

Em Sociedade

O bispo de Santarém presidiu este domingo à Missa da Festa dos Tabuleiros, em Tomar, e afirmou que os festejos devem “ter continuidade” na vida, desafiando os jovens a serem “protagonistas na esperança de um mundo com futuro”.

“A beleza da Festa dos Tabuleiros, e do Espírito Santo, não deve terminar no fim da sua programação. A estética dá lugar à ética”, disse D. José Traquina na homilia da Missa.

“A Festa deve ter continuidade numa vida, inspirada e fortalecida pelos dons e pelos frutos do mesmo Espírito”, disse o bispo de Santarém, citado pela Ecclesia.

“Que ninguém faça do trabalho um inferno, mas uma dedicação necessária para a realização da vida e desenvolvimento da família, da sociedade e do mundo. Somos todos desafiados a viver em conformidade com a marca  do Espírito Santo”, referiu.

D. José Traquina lembrou que “ninguém neste mundo pode apropriar-se ou controlar o Espírito Santo, porque “sopra onde quer” e em quem se “assume como pessoa de bem, com preocupações de justiça e defensores dos bons princípios para a edificação da sociedade”.

“É necessário interpretar os ‘sinais dos tempos’: existe muita indiferença e injustiça no mundo, mas também existem sinais que revelam que o Espírito Santo não se ausentou. Continua atuante e disponível”, afirmou.

D. José Traquina lembrou o “testemunho alargado de muitos jovens que renunciam à banalidade para se afirmarem protagonistas na esperança de um mundo com futuro.

O bispo de Santarém referiu depois a que Festa dos Tabuleiros “expressa os frutos, a colheita que o Espírito Santo oferece”, nomeadamente a “renovação, beleza e alegria, em ambiente de fraternidade onde os pobres não são esquecidos nem excluídos”.

“Lembro aos jovens: a Ordem de Cristo, a partir de Tomar, levou a alegria da Festa do Espírito Santo a muitos outros povos de além-mar. Continuai essa missão de partilhar e levar a outros espaços, a beleza e a alegria da Festa, não como uma alienação ou fuga, mas como verdadeiro sentido da própria vida”, acrescentou.

A Festa dos Tabuleiros teve o seu momento principal na tarde deste domingo, com o cortejo e bênção dos Tabuleiros.

A Festa dos Tabuleiros é uma expressão do culto ao Espírito Santo e é uma das formas de religiosidade popular mais antigas de Portugal, que se realiza de quatro em quatro anos, sendo a próxima entre os dias 29 de junho a 8 de julho de 2019.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Sociedade

Ir para Início