Centro Hospitalar do Médio Tejo reduz 10% da lista de inscritos em Cirurgia

Em Sociedade

No ano de 2018, o Centro Hospitalar do Médio Tejo apresenta uma redução de 10% na Lista de Inscritos em Cirurgia face ao ano de 2017, apresentando no final do ano 3.706 doentes a aguardar cirurgia.

Estes dados surgem no Relatório Anual de acesso a cuidados de saúde nos estabelecimentos do SNS, da ACSS, e espelham ainda que, no âmbito da Região de Lisboa e Vale do Tejo, o Centro Hospitalar do Médio Tejo é o hospital público com melhor desempenho na Mediana do Tempo de Espera, com o valor de referência de cerca de 3 meses, o que representa uma redução de 14% em 2018 face ao ano anterior.

No registo de acesso relativo a doente operado padrão, o CHMT, EPE, apresenta no ano de 2018 um total de 6579 doentes, o que representa um aumento de 2,8% de doentes padrão operados, com uma Mediana de Tempo de Espera de 3,4 meses.

Em nota de imprensa, o CHMT refere que “estes números refletem o crescente acesso aos cuidados de saúde e a dinâmica de qualidade visíveis no desempenho assistencial do Centro Hospitalar do Médio Tejo, EPE. Um crescimento que resulta do empenho, da competência e da dedicação de todos os profissionais de saúde do CHMT apostados na melhoria contínua dos serviços prestados à população de toda a Região”.

Segundo o CHMT, estes resultados, apresentados no  Relatório Anual de acesso a cuidados de saúde nos estabelecimentos do SNS, da ACSS, “evidenciam, igualmente, a vitalidade dos valores do  Serviço Nacional de Saúde (SNS) acompanhando a criação constante de melhores condições de acesso aos cuidados de saúde a toda a população”.

Os resultados do CHMT, em particular a diminuição da Mediana do Tempo de Espera para Cirurgia, reforçam a liderança do CHMT no acesso à prestação de cuidados de saúde no Distrito de Santarém.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Sociedade

Ir para Início