Concelhos do Médio Tejo sem postos de carregamento para carros elétricos

Em Região

Dois anos depois da cerimónia de apresentação, 13 concelhos do Médio Tejo continuam sem posto de abastecimento elétrico. Deputado do PSD Duarte Marques exige explicações ao Governo

Foi já em 2017 que o Governo e a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo apresentaram a nova rede de abastecimento de viaturas elétricas, no ambito de um protocolo entre a CIM Médio Tejo, as respetivas autarquias e uma entidade do Ministério do Ambiente, a Mobi.E. Este anúncio foi feito a propósito da entrega por parte da CIM, com a presença de membros do Governo, de 13 novos veículos elétricos aos centros de saúde da região e que teriam nesta “nova rede” um apoio fundamental para o seu serviço.

Quase três anos depois não há qualquer posto da Mobi.e a funcionar e dos três que foram implementados verificou-se que não estavam certificados, afirma o deputado social democrata.

Tendo tomado conhecimento desta situação e sabendo que os centros de saúde foram obrigados a criar condições próprias para este abastecimento, o Deputado do PSD Duarte Marques entregou esta manhã um conjunto Perguntas Parlamentares do Ministro do Ambiente e da Transição Energética.

Duarte Marques lamenta que o Governo e o PS “dê mais importância aos anúncios e às promessas do que à realidade. Só se pode ter carro elétrico se se viver em Lisboa e mesmo aí também falha. Não se pode promover a mobilidade mais sustentável se depois falha o essencial. Esta estratégia tem pés de barro porque assenta num logro que é a rede elétrica da responsabilidade do Ministério do Ambiente através da Mobi.e.”

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Região

Ir para Início