Festival Internacional de Folclore em destaque no roteiro de fim de semana em Santarém

Em Ribatejo Cool

Esta sextafeira, dia 6 de setembro, prossegue o Festival Internacional de Folclore Celestino Graça, com diversas iniciativas. Às 17h00, abrem as Tasquinhas e há Jogos Tradicionais e Infantis. Às 19h00, atua o Grupo de Cantares Tradicionais da Lapa, às 21h00, há Animação Musical e às 22h00, tem lugar a inauguração do 60º Festival Internacional de Folclore “Celestino Graça”. Estas iniciativas decorrem na Casa do Campino.

O Festival Internacional de Folclore Celestino Graça, que decorre até dia 8 de setembro (domingo), é organizado pelo Grupo Académico de Danças Ribatejanas, pela Liga dos Amigos do Festival Laf Celestino Graça, em estreita parceria com a Câmara Municipal de Santarém, contando com o apoio logístico de diversas entidades, nomeadamente a “Viver Santarém” E.M., o C.E.S. da Estação Zootécnica Nacional e a Associação de Desenvolvimento Social e Comunitário do Concelho de Santarém.

sábado:

Este sábado, dia 7 de setembro, das 10h00 às 13h00, as ruas do Centro Histórico da Cidade recebem o Percurso/Tradição, que conta com a participação do Rancho de Vale de Figueira, numa organização do INATEL.

Esta iniciativa está integrada no In. Santarém 2019 – Festival de Artes e Cultura.

No Jardim Portas do Sol, entre as 10h30 e as 12h00, tem lugar a ‘Animação Desportiva’ com diferentes atividades para famílias, uma ação que conta com o apoio da DECATHLON. Entre as 11h00 e as 12h00, tem lugar uma sessão de ‘Yoga para todos’, com orientação dos monitores da AMA – Associação Movimento Aberto. Esta iniciativa está integrada no In.Santarém 2019 – Festival de Artes e Cultura.

Este sábado, prossegue o Festival Internacional de Folclore Celestino Graça, com diversas iniciativas. A partir das 11h00, as ruas do Centro Histórico recebem o Festival Internacional de Folclore Celestino Graça, com a iniciativa “Fandangando”.

Às 12h30 tem lugar a abertura das Tasquinhas, na Casa do Campino. Pelas 14h30 há animação Musical, nos Claustros e Tasquinhas. Às16h00, tem início o Festival Infantil de Folclore “Cidade de Santarém” e às 18h30, atua a Banda da Sociedade Musical e Recreativa do Xartinho. A partir das 21h00, a animação musical está a cargo do Grupo Animação Tradicional “Os Pilha Galinhas”, do Brasil. Pelas 22h00, tem lugar a Gala de Folclore “O Mundo a Cantar e a Dançar”. Todas estas iniciativas decorrem na Casa do Campino.

O Festival Internacional de Folclore Celestino Graça, que decorre até dia 8 de setembro (domingo), é organizado pelo Grupo Académico de Danças

domingo:

Este domingo, dia 8 de setembro, aproveite o último dia do Festival Internacional de Folclore Celestino Graça para assistir às diversas iniciativas, na Casa do Campino. Às 13h00 abrem as Tasquinhas. Às 14h30, há Animação Musical com o Grupo de Concertinas do Tejo. Pelas 17h00, tem lugar o encerramento do Festival Internacional de Folclore “Celestino Graça” e às 20h00, tem lugar o encerramento do Festival “Celestino Graça”.

A decorrer:

Até dia 10 de setembro, decorre a 2ª edição do PICTORIN – Encontro Internacional de Artistas Plásticos, que junta vários artistas plásticos, na Incubadora de Artes, em Santarém. “Homens e Mulheres da cidade” é o tema desta edição, que serve de inspiração aos 14 artistas plásticos, oriundos de seis países. Esta iniciativa, integrada no In. Santarém 2019 – Festival de Artes e Cultura, resulta duma parceria entre o Município de Santarém, a ESAS – Escola Superior de Educação de Santarém, do Instituto Politécnico de Santarém e os artistas plásticos: Fernanda Narciso, Francisco Pereira e Ana da Silva, a atriz Rita Narciso e Cidália Rodrigues, viúva do pintor e escultor, Mário Rodrigues.

No final do evento, as obras são apresentadas em 2 grandes exposições, no CCRS – Centro Cultural Regional de Santarém – Fórum Actor Mário Viegas e no W Shopping.

O programa deste encontro é diversificado: pintura ao vivo na rua, instalações, pintura mural, palestras acerca do processo criativo, interação com crianças da APPACDM – Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão com Deficiência Mental de Santarém, em atividade rua, entre outras atividades.

Participam artistas de vários países: Dinamarca, França, Alemanha, Rússia, Portugal e Brasil.

O Pictorin tem como objetivo promover a cidade, sobretudo o Centro Histórico, e as pessoas que cá vivem, bem como os que nos visitam.

Até dia 21 de setembro, visite a Exposição ‘Astrochimp92’, com obras de João Maria Ferreira, no n.º 60 da Rua Serpa Pinto. A Exposição de Rafael Pessoa Antunes, com o nome de ‘The Zookeeper – O Tratador do ZOO’, está patente n.º 90 da Rua Serpa Pinto.

As duas mostras podem ser visitadas até dia 21 de setembro, de segunda a sexta-feira, das 1000h às13h00, e das 15h00 às 18h00, e aos sábados, entre as 10h00 e as 13h00.

Até dia 21 de setembro visite a Exposição Cartografia Sentimental, no Palácio Landal.

Exposição Cartografia Sentimental é um projeto expositivo híbrido, que explorará a relação das pessoas com a cidade, nomeadamente, com a zona histórica, criando tangentes a questões como a Topofilia, das cidades que se modificam todos os dias e de como transformamos espaços em lugares.

Até dia 30 de setembro, visite a Exposição de Pintura “Paisagens” de Francisco Pereira, na Sociedade Recreativa Operária – Palácio Landal. A Mostra pode ser visitada de segunda-feira a sábado, das 10h00 às 13h00 e das 15h00 às 19h00.

“…paisagens são volumes, cores, odores, são no fundo tudo o que nos rodeia e impressiona, o que nos transmite emoções e sentimentos. É neste contexto que o espetador observa, independentemente da leitura pessoal e única. …e assim nasceram as “minhas paisagens” (talvez) fruto de memórias recentes…porque a pintura é uma forma de sentir!”

Francisco Luis Marques Rosa Pereira, nasceu em Lisboa em 21 de junho de 1957, artista plástico, autodidata, desenvolveu a sua atividade artística a par de atividades de pintura com crianças em Sintra e Castro verde.

Participante habitual no verão In.Santarém desde 2015, é ainda membro organizador do Pictorin-Encontro Internacional de Artistas Plásticos em Santarém, e do projeto “Pintar na rua/Brincar com arte” que se realiza anualmente com crianças nesta cidade de Santarém.

Membro da “Culthouse”-Londres-Inglaterra, participou em várias exposições individuais e coletivas. Individual, “pintura”, Castro Verde, 2000; Individual “Underground”, Évora 2009; individual, “mais do que um olhar”, Santarém, 2014, etc.

Coletivas, 2015, 2016, 2017 e 2018 em Santarém.

Tem obras espalhadas um pouco por todo o País, adquiridas por particulares.

Contatos: marquespereira54@sapo.pt | TLM: 91 183 65 40

Até dia 30 de setembro, visite a Mostra Bibliográfica “As Artes”, na Biblioteca Municipal Braamcamp Freire. Patente de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

Comemoramos no mês de setembro mais uma edição da Jornadas Europeias do Património 2019, enquadradas no tema “Artes Património Lazer”.

A Biblioteca Municipal associa-se às comemorações com uma exposição bibliográfica alusiva às “Artes”, uma parte da cultura que atrai e envolve a sociedade civil e que nos permite a todos viver e experienciar outras dimensões da vida quotidiana.

Até dia 30 de setembro, visite a Exposição Bibliográfica Vamos ler… José Augusto França”, na Sala de Leitura Bernardo Santareno, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00 e aos sábados, das 09h30 às 12h30.

José Augusto França, considerado um nome maior da historiografia da Arte em Portugal, natural da cidade de Tomar, manifestou o seu interesse pela pintura em 1946. Foi uma das figuras mais influentes e dinâmicas da vida cultural portuguesa no período entre 1940 e 1950.

No registo dos seus 96 anos prestamos a merecida homenagem a tão prestigiado e nobre crítico de Arte, um autor que nunca será esquecido.

Ate dia 31 de outubro, visite a Mostra Documental “Falam documentos de outras eras”, na Biblioteca Municipal Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

Registo da carta de nomia-|ção de Professora de ensino| de Meninas nesta Vila D. Maria do Patrocinio de| Lemos e Aragão.

Dona Maria por Graça de Deos, e pela Consti-|tuição da Monarquia, Rainha de Portugal, e Algar-|ves e seus domínios = Faço Saber aos que esta mi- |nha Carta virem Que Hei por bem, confirman-|do-me com a Proposta do Concelho Geral Derector do ensino Primario e Secundario, Fazer | Mercê de Nomiar para Mestre Proprietaria | e Vitalicia da Escola de Educação de Meninas| da Vila de Santarem (…). Pelo que orde-|no ao Administrador Gera d’aquele Distri-|cto de Santarem, que sendo-lhe presente| esta Carta selada com o Selo da Cauza Pu-|blica defira o competente juramento á| dita Dona Maria do Patrocinio de| Lemos e Aragão, ou quem para eSse acto|estiver munido de Ligitima procuração, | e lhe faça dar poSse do seu Cargo pelo Adme-|nistrador do respectivo Concelho, deixando-lhe servir| e executar, na conformidade da Lei de 19-08-1837.

(Estabelece o regimento da recolha da Décima e impostos anexos).

Carta referendada pelo ministro e secretario de Estado dos Negócios do Reino, e selada com o selo das armas reais. Paço das Necessidades, 24 de outubro de mil oitocentos e quarenta. Assinam, a rainha e Rodrigo Fonseca Magalhães.

Em consequência da expulsão dos Jesuítas, que possuíam o exclusivo do ensino escolar e desatualizado, Portugal foi detentor de várias reformas, entre elas, as do ensino. Levadas a cabo pelo então ministro de D. José I (Sebastião José de Carvalho e Melo/Marquês de Pombal). Porém, como forma de sustentabilidade do pagamento das remunerações dos professores, foi criado o Subsídio Literário, pelo Alvará de 28 de junho 1759. Mantendo-se por longo tempo. Manda a rainha D. Maria II, pela Secretaria de Estado dos Negócios da Fazenda, que o tesouro Público Nacional satisfaça com brevidade as seguintes questões: qual o rendimento efetivo do rendimento da Décima; das Terças e do Subsidio Literário, dos Concelhos do Continente e das Ilhas dos Açores e Madeira. Paço das Necessidade, 18 de fevereiro de 1837. Assina, José da Silva Passos.

Até 24 de dezembro, visite a Exposição ‘Urbanidade – 150 anos de Elevação de Santarém a Cidade (1868-2018)’, em várias ruas, praças e largos de Santarém. A mostra pode ser vista em diferentes pontos do planalto, onde várias telas apresentam a evolução da terra através de imagens acompanhadas por pequenos textos explicativos. A exposição divide-se em duas partes, a segunda encontra-se na Casa do Brasil – Casa Pedro Álvares Cabral, onde a cerca de 300 fotos se juntam objetos e filmes que mostram as principais conquistas da jovem cidade, desde a cultura e do desporto, educação e saúde, ao abastecimento e saneamento público, dos transportes e comunicações, até ao urbanismo, dos espaços verdes ou aos quarteis militares.

Em permanência:

Visite o Núcleo Museológico do Tempo – Torre das Cabaças, de quarta-feira a domingo, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, sob marcação através do telefone: 243 377 290 ou 912 578 970.

No Núcleo Museológico do Tempo encontra-se em exposição temporária um relógio de mesa, do início do século XX, em terracota policromada, representando duas crianças. Este relógio é proveniente da coleção de relojoaria do Museu Municipal de Santarém e está patente até 31 de agosto de 2019.

Sujeito a marcação através dos contatos: tel. 243 377 290 / 912 578 970

Visite o Centro de Interpretação Urbi Scallabis – USCI, no Jardim Portas do Sol, de quarta-feira a domingo, das 09h30 às 12h15 e das 14h00 às 17h15. Contato: tel.- 243 357 288.

Instalado no Jardim Portas do Sol, o Centro de Interpretação Urbi Scallabis concilia, de forma harmoniosa, a dimensão turística e a vertente científica, fruto de um aprofundado trabalho de estudo e investigação.

A área expositiva oferece uma fácil abordagem no domínio inovador da interatividade, que lhe permite, à distância de um toque digital, identificar e localizar o valor do património arquitetónico, a riqueza da tumulária, a abundância da heráldica e a qualidade da azulejaria que a cidade ostenta e que, muitas vezes, os escalabitanos e os turistas desconhecem.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*