fbpx

Conservatória do Registo Predial de Torres Novas encerrada pela greve

Em Sociedade

No balanço da greve dos trabalhadores dos registos, o Sindicato Nacional dos Registos salienta que há várias conservatórias encerradas, entre as quais a de Torres Novas.

O Sindicato Nacional dos Registos realiza esta segunda-feira com mais um dia de paralisação no sector dos registos e notariado.
Os trabalhadores cumprem, assim, o terceiro dia de paralisação num protesto que se repete todas as segundas-feiras até final deste mês, estando já marcadas greves também para os dias 16, 23 e 30.
Em causa, a falta de recursos humanos, contabilizados em 1530 pessoas num balanço feito em 2018, pelo Instituto dos Registos e Notariado. A este número, diz o sindicato, acrescem 41 aposentados e 8 falecidos já este ano, sem que esteja previsto ou sequer anunciado qualquer concurso externo para recrutamento de mais pessoas.
Além disto, há problemas salariais relacionados com retroativos e juros de mora desde 2000 e promoções previstas no orçamento do Estado do ano passado que não chegaram a ser efectivadas.
O Sindicato Nacional do Registos acusa o governo de querer privatizar o sector, empurrando os cidadãos para notários, advogados e solicitadores por falta de resposta dos serviços do Estado, pagando mais pelos mesmos actos.
Casamentos, divórcios, compras e vendas, doações, nacionalidade, partilhas, habilitações de herdeiros são processos cada vez mais morosos que estas 6 segundas-feiras seguidas de greve só vêm agravar, aumentando as filas nas conservatórias do país.

.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Sociedade

Ir para Início