Comes & bebes – Restaurante OH! Vargas, em Santarém

Em Ribatejo Cool

A notícia da reabertura do emblemático restaurante OH! Vargas chegou-me recentemente. Tal como São Tomé entendi ir ver para crer, do antecedente guardava boas recordações de convivialidade, de ouvir as intensas palavras grávidas de alacridade do meu amigo José Manuel Roque, as bem-humoradas de José Júlio Elói, as prudentes do saudoso José Manuel Cordeiro, as subtis do desafortunado José Alberto Roque, de outros convivas amantes e amigos de comentarem a vida pública escalabitana, servindo as pitanças e os vinhos na qualidade de elos de ligação entre os clientes e o restaurante regido sem grande esforço pelo Menino Vargas mercê da dedicação e pundonor da sua esposa.

Fui ver, perscrutar, observar e comer após a requalificação dos espaços envolvendo a sua decoração, apetrechamento utilitário desde os móveis às cutelarias, vidros, tecidos, sem esquecer, antes pelo contrário, a carta de comeres. E, nesta primeira visita, verifiquei a opção de dar maior importância ao naipe das carnes o que se entende dada a ambiência territorial, os pontos focais que vão desde a Festa Brava à Feira Nacional de Agricultura passando pela herança culinária corporizada em receitas de cunho local.

O almoço principiou degustando substancioso croquete de touro bravo e presunto de boa estirpe fatiado finamente. Do saquinho colocado em cima da mesa sem toalha de tampo liso desprovido de asperezas retirei pão para acompanhar o sápido presunto e fui bebericando fagueiro vinho tinto ribatejano, Conde de Vimioso. Na categoria de prato principal pedi uma dose de presas de porco preto grelhadas e coelho tratado da mesma forma.

A carne de porco, maturada, apresentou-se sobre a mesa bem tratada culinariamente, cada presa recebeu um corte a meio na qual foram borrifados grãos de sal de modo a serem acentuadas as suas sápidas virtudes. Foram acompanhadas por arroz com grelos. O coelho também foi objecto de boa execução na grelha, por isso concedeu vivaz prazer palatal. Não se apreciaram sobremesas porque estávamos bem no tocante a desejo estomacal.

O degustado deu-me indicações de que Santarém ganhou novo restaurante destinado a engrandecer a cidade enquanto burgo a recomendar a todo o tempo. Lá voltarei em breve. Bebei um copo de vinho tinto Conde Vimioso. Um senhor vinho e está tudo dito!

Serviço afável, expedito e atento.

Armando Fernandes

Estacionamento: nas imediações. Encerra domingos ao jantar e segundas. Aceita cartões de crédito. Telefone: 243 960 743. Estrada Nacional, 23. Portel das Padeiras, Santarém

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*