Início do novo ano letivo com manuais escolares gratuitos, turmas reduzidas e currículos flexíveis

Em Educação/Sociedade

Um milhão e cem mil alunos começam as aulas entre hoje e sexta-feira, 13 de setembro. O ano letivo termina a 19 de junho para o pré-escolar e 1.º ciclo, a 4 de junho para os anos com exames e provas finais de avaliação e a 9 de junho para os restantes anos de escolaridade. Entretanto, cinco mil escolas em todo o país, reunidas em 812 agrupamentos, põem em marcha projectos de aprendizagem com mudanças importantes.

Pela primeira vez, todos os alunos do 1.º ao 12.º ano têm manuais escolares gratuitos; no 10.º ano, por exemplo, as turmas terão agora um limite máximo de 28 alunos; há mais horas de Educação Física e a nota da disciplina passa a contar de novo para a nota final de candidatura ao ensino superior; a flexibilidade e autonomia permitem às escolas avançar com projetos educativos que podem ir desde novas disciplinas à fusão das existentes.

A par do desporto escolar – este ano com 71 centros de formação com canoagem, vela, surf, remo, natação, atletismo e até golfe -, a flexibilidade e autonomia curriculares dão liberdade às escolas para encontrar respostas para melhorar os níveis de desempenho dos alunos como combater o insucesso e o abandono escolar.

Apenas um mês separa o início das aulas das eleições legislativas, mas está agendada desde o passado ano letivo um protesto para o Dia Mundial do Professor, 5 de outubro, que este ano coincide com o dia de reflexão, véspera de legislativas.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Educação

Ir para Início