Ano letivo 2019-2020 arranca na Chamusca sob o mote da igualdade de género

Em Educação/Região

A cerimónia oficial de abertura do ano letivo 201-2020 no concelho da Chamusca decorreu no dia 11 de setembro. O Município da Chamusca e o Agrupamento de Escolas da Chamusca deram as boas-vindas a toda a comunidade e apresentaram o tema geral que vai marcar este ano escolar: a igualdade de género.

Conforme salientou a Vereadora com o pelouro da Educação da Câmara Municipal da Chamusca, Cláudia Moreira, a igualdade de género é o quinto dos 17 objetivos da Agenda 2030 das Nações Unidas e, este ano, será o tema central a trabalhar nas várias áreas letivas do Agrupamento, sob o lema “Em pé de igualdade”.

A vereadora e vice-presidente da autarquia adiantou ainda que vai ser feito um trabalho de acolhimento aos alunos que transitam de escola e de ciclo de ensino, nomeadamente, para os alunos que passam do 4.º ano para o 5.º ano e mudam para a escola-sede do Agrupamento. A “Receção ao Novato” é uma campanha que está integrada no Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar da Lezíria do Tejo (PIICIE-LT).

Para os alunos que em idade pré-escolar, irá ser implementado o projeto Academia do Conhecimento, que foi alvo de uma candidatura à Fundação Calouste Gulbenkian.

Em curso está também o programa de formação para os Assistentes Operacionais do pré-escolar e 1.º ciclo, com o tema “Auxiliar 5 Estrelas”. Os profissionais receberam já formação em Ação de Suporte Básico de Vida, e participaram em dois módulos, um de Gestão de Comportamentos e Emoções e outro em Abordagem Neuropsicopedagógica e Educação Inclusiva. Decorreram também formações para docentes: uma na área de Lego e Robótica, destinada a docentes dos 2.º e 3.º ciclos de ensino; e uma formação em Mindfulness para educadores e professores do pré-escolar e 1.º ciclo do ensino básico.

A vereadora explicou que as Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC) vão trazer novidades para este ano letivo: na área de Vila Utopia este ano vai ser lançada a primeira edição de “Pequenos Inventores”; em Pequenos Heróis vai ser introduzida uma abordagem de “Educação para a Felicidade”; e mantém-se a Educ’Arte como a área de exploração das expressões artísticas.

Elencando os principais projetos desenvolvidos pelo Município em parceria com a comunidade educativa, a vereadora Cláudia Moreira frisou que “no passado ano, penso que nos superámos todos e, sobretudo, surpreendemo-nos!”.

O ano de 2018-2019 foi também o primeiro ano de funcionamento em pleno do Observatório da Educação, o OBe2140; foi inaugurado o novo Centro Escolar, considerado um dos melhores centros educativos do País; e foi ainda o ano em que arrancou o Projeto de Combate ao Insucesso Escolar, o PIICIE-LT.

Mas a aposta na educação é uma prioridade que vem de há vários anos, e a Vereadora Cláudia Moreira elencou outros projetos dinamizados pelo Município em anos letivos transatos. Foi o caso da requalificação do parque escolar de 1º ciclo e de ensino pré-escolar em todo o concelho, no ano letivo de 2015-2016; a criação do Gabinete de Educação em 2016-2017, no mesmo ano em que se deu início à atribuição, pelo Município, de manuais escolares para os alunos do ensino básico e secundário e de bolsas de estudo aos estudantes de ensino superior; ou ainda da criação do modelo inovador das AEC em 2017-2018 e, nesse mesmo ano, da abertura dos ambientes inovadores de aprendizagem, as salas LAIC – Laboratório de Aprendizagens Inovadoras e Criativas. Na continuidade do trabalho efetuado de ano letivo 2017-2018, realizou-se em junho de 2018 o 1.º Encontro de Educação, sob o mote «Metamorfose», que serviu ainda de ideia-base a todo o projeto educativo mais alargado proposto pelo Município à comunidade.

“A educação contribui para o aperfeiçoamento da sociedade”, afirmou a Vereadora e Vice-presidente da Câmara na sua intervenção, evidenciando que “podemos projetar na educação os nossos sonhos para um mundo melhor”.  “O Município da Chamusca conhece os desafios diários e reconhece a educação como um pilar estratégico fundamental no desenvolvimento das suas pessoas e do território”, frisou ainda a autarca.

Relação de cooperação entre Município e Agrupamento de Escolas

Na saudação de boas-vindas à comunidade educativa, o Presidente da Câmara Municipal da Chamusca, Paulo Queimado, enalteceu a relação de complementaridade e de cooperação entre o Município e o Agrupamento de Escolas da Chamusca, salientando que “o trabalho desenvolvido no concelho da Chamusca é exemplo para vários outros concelhos”. “O envolvimento e a capacitação das nossas crianças e jovens, o potenciar da sua relação com a comunidade é um trabalho de todos”, afirmou Paulo Queimado.

O Presidente lembrou ainda que, neste ano letivo, tem início o processo de transferência de competências da Administração Central para os municípios, uma mudança que implicará, até 2020, a transferência para o poder local de todo o pessoal operacional e auxiliar, assim como da gestão pelo município de todos os equipamentos escolares.

Além disso, Município da Chamusca garantiu a comparticipação, por parte do Estado Central, das verbas para a realização de obras na escola-sede, conforme protocolo já assinado com o Ministério da Educação. O Presidente anunciou à comunidade educativa que já se iniciaram os trabalhos de levantamento das necessidades de intervenção na escola-sede e que o projeto está a avançar. “Tudo faremos para proporcionar à nossa comunidade escolar todas as condições e os ambientes educativos inovadores”, afirmou Paulo Queimado.

O Diretor do Agrupamento de Escolas da Chamusca, professor Fernando Miranda, adiantou que o ano letivo se inicia com algumas novidades, nomeadamente, dois novos projetos de flexibilidade curricular.

O Diretor do Agrupamento frisou que a Chamusca apresentou no ano letivo transato “resultados escolares muito satisfatórios, com várias situações de melhoria” e que isso se deve às medidas de promoção do sucesso escolar, ao bom ambiente educativo, à boa relação professor-aluno e ao trabalho das equipas multidisciplinares: a EMIC – Equipa Multidisciplinar de Intervenção Comunitária e EMAEI – Equipa Multidisciplinar da Apoio à Educação Inclusiva. “Temos atualmente ao nosso dispor equipamentos que muitos agrupamentos gostariam de ter”, salientou o professor Fernando Miranda, destacando o novo Centro Escolar da Chamusca e apelando a que os profissionais façam agora um bom uso e explorem os novos equipamentos para os colocar ao serviço da missão de educar.

Programa de estímulo à leitura

A sessão de abertura do ano letivo terminou com a apresentação de Maurício Leite, consultor do Município da Chamusca para a promoção da leitura, e galardoado com o Prémio UNESCO de Leitura em 2014. Maurício Leite está a trabalhar a partir da Biblioteca Municipal Ruy Gomes da Silva para avaliar e reorganizar o acervo bibliográfico destinado ao público infanto-juvenil, assim como está a ministrar formação de docentes e de educadores nas áreas da promoção da leitura, mais um serviço disponibilizado pelo Município da Chamusca à comunidade educativa do concelho. O foco, segundo Maurício Leite, é na promoção da leitura em ambiente do ensino pré-escolar porque “é no Jardim que se plantam as sementes de futuros leitores”, afirmou.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Educação

Ir para Início