fbpx

Politécnico de Santarém integra Centro de Competências para as Alterações Climáticas

Em Sociedade

O Centro Nacional de Competências para as Alterações Climáticas do Setor Agroflorestal (CNCACSA) foi formalmente constituído, no INIAV, em Elvas. Trata-se de um organismo que reúne agricultores e investigadores para definir estratégias comuns para adaptar a agricultura e as florestas às alterações climáticas.
No total, há 53 entidades envolvidas, quer do lado da investigação quer de associações ligadas ao sector agro-florestal, que se propõem apresentar um plano de ação centrado na Inovação, Desenvolvimento e Investigação.
Em causa, atividades económicas vulneráveis a fenómenos de temperaturas extremas e de precipitação extremas, cujo aumento é de prever nas próximas décadas.
No caso português, há quebras nas produções de cereais por ausência de chuva e perdas nas vindimas provoca das pelas temperaturas acima dos 40°, de acordo com os relatos das associações de agricultores presentes na cerimónia.
Tanto o ministro da Agricultura como o ministro da Ciência assinaram o protocolo, que inclui dezenas de organismos estatais e privados.

Entre as entidades gestoras do CNCACSA estão a Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo, a Associação dos Produtores de Oleaginosas, Cereais e Proteaginosas, a Associação de Desenvolvimento da Viticultura Duriense, a Federação Nacional dos Regantes de Portugal, a Federação Nacional das Organizações de Produtores de Frutas, o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, sem desprimor para com outros organismos ministeriais.

Quanto aos parceiros, a lista é ainda mais longa e inclui associações florestais, de agricultores biológicos, orizicultores, vinhateiros, bovinicultores, ovinicultores, capricultores, proprietários de terrenos de caça. 

Juntam-se a este projecto também várias universidades e politécnicos, de norte a sul do país, dos quais destacamos o Instituto Politécnico de Santarém. Uma lista de 9 universidades e 8 politécnicos que é completada pela Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Sociedade

Ir para Início