Ex-polícia acusado de atear incêndio em Abrantes fica em prisão preventiva

Em Região

O ex-polícia detido por suspeita de atear incêndio florestal no concelho de Abrantes foi presente ao tribunal para primeiro interrogatório judicial, na tarde de hoje, 17 de setembro. O homem foi detido fora de flagrante delito na sequência da emissão de mandados de detenção em inquérito.
Segundo a Procuradoria da República da comarca de Santarém, os factos ocorreram pelas 20h00 do passado dia 13 de setembro, perto de Abrantes, quando um indivíduo do sexo masculino, com idade próxima a 50 anos de idade, oriundo daquela zona onde reside com o seu pai, terá ateado um incêndio florestal.
Segundo a Procuradoria da República, sendo fortes os indícios recolhidos e evidenciados pelo Ministério Público, os perigos de continuação da atividade criminosa e de alteração da ordem e tranquilidade públicas, foi promovida a medida de coação prisão preventiva, que veio a ser judicialmente decretada em atenção aos antecedentes do arguido, hábitos alcoólicos não resolvidos mesmo após tratamentos de desintoxicação e afetações comportamentais que tinham contribuído para a respetiva aposentação por incapacidade para o serviço público policial.
A investigação prosseguirá a cargo da Polícia Judiciária, entidade que tinha procedido à detenção, reportando-se o inquérito à secção especializada em criminalidade violenta do DIAP de Santarém.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Região

Ir para Início