Aluna de Tomar com média de 19,32 entra em Engenharia Aeroespacial

Em Educação/Região

Aluna da Escola Secundária de Santa Maria do Olival de Tomar, Eva Claro entrou no curso com a média de acesso mais alta do país (Engenharia Aeroespacial – nota mínima: 18,95) com a média de candidatura de 19,35 valores.

Motivo de justo orgulho para o Agrupamento de Escolas Nuno Santa Maria (ENSM) que atribuiu à aluna três diplomas de mérito (Académico, Desportivo e Comportamental) que fecharam a sua passagem pelo Agrupamento e, em particular, pela Escola Secundária Stª Maria do Olival.

Eva Claro e Catarina Cartaxo

«Não é preciso andar em colégios privados, em escolas novas ou nos liceus das grandes cidades para se ter acesso aos cursos com médias de acesso mais altas. Foi este agrupamento que me preparou para ter as notas (de frequência e nos exames) que me permitiram entrar em Engenharia Aeroespacial no Técnico. E foi também este agrupamento que me desenvolveu as competências sociais (através dos muitos projetos e atividades em que pude participar)  que, tenho a certeza, me vão ser muito úteis na minha futura vida universitária e profissional. Este é, sem dúvida, um Agrupamento que nos prepara para os nossos voos”, disse Eva Claro na sessão em que foram premiados os alunos que mais e distinguiram neste ano letivo passado. 
Além de foi Eva Claro outros alunos mereceram os mais altos elogios do Agrupamento que distinguiu centenas de alunos do 5.º ao 12.º ano na cerimónia de entrega dos diplomas de mérito no dia 12 de setembro.

Alunos do Agrupamento que entraram no curso de Medicina.

Merece destaque igualmente Catarina Garcia Cartaxo entrou em Engenharia Física Tecnológica que é o curso com a segunda média de acesso mais elevada do país (18,88). Catarina Cartaxo concorreu com uma média de candidatura de 19,20.

Outros cinco alunos do Agrupamento entraram em Medicina – Lourenço Madureira Miguel, Ana Margarida Gonçalves, Pedro Filipe Faria, Ana Raquel Pires da Silva, Vasco Paiva Araújo. No total, cerca de 140 alunos do Agrupamento estão nas listas de colocados no Ensino Superior em 2019. São 10 páginas de colocações só para os alunos desta escola de Tomar.

“É um motivo de orgulho para cada um destes 140 alunos, mas também para os seus pais, para os seus professores, para a ESSMO, para as diferentes escolas do Agrupamento por onde passaram, e devia ser motivo de orgulho para a cidade de Tomar, a cidade devia celebrar e reconhecer o facto de ter alguns dos seus filhos nos mais exigentes cursos do país”, afirma o professor José Paulo Vasconcelos.

Alguns dos alunos de Tomar que vão ingressar no ensino superior distinguidos pelo Agrupamento com diplomas de mérito.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*