Roteiro para o fim de semana em Santarém

Em Ribatejo Cool

Sexta-feira:

Esta sexta-feira, dia 27 de setembro, às 18h00, tem lugar a Conferência “Testamento Vital – Diretivas Antecipadas de Vontade”, na Sala de Leitura Bernardo Santareno, organizada pela Comissão Municipal de Proteção da Pessoa Idosa e ou Dependente. Inscrições abertas em: https://www.apcp.com.pt/…/conferencia-testamen…/sign-up.html

Esta iniciativa pretende promover a informação aos técnicos das instituições de apoio aos idosos, das instituições de saúde e comunidade em geral sobre esta ferramenta criada e disponível para o cidadão, sublinhando as suas vantagens e modo de execução.

Organizado pela Comissão Municipal de Proteção da Pessoa Idosa e ou Dependente, este evento visa promover a informação aos técnicos das instituições de apoio aos idosos, das instituições de saúde e comunidade em geral sobre esta ferramenta criada e disponível para o cidadão, sublinhando as suas vantagens e modo de execução.

O Registo Nacional do Testamento Vital (RENTEV) é um sistema de informação desenvolvido pelos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), que possibilita a receção, registo, organização e atualização de toda a informação e documentação relativas ao documento de diretivas antecipadas de vontade e à procuração de cuidados de saúde, para todos os cidadãos nacionais, estrangeiros e apátridas residentes em Portugal.

Às 21h30, tem início no Convento de São Francisco, mais uma edição do Santarém Jazz Fest, dedicado à música jazz, que decorre na sexta-feira e no sábado. Esta iniciativa é uma coprodução do projeto Municipal Santarém Cultura e do Centro Cultural Regional de Santarém. Bilhetes à venda no TSB – Teatro Sá da Bandeira, BOL, Worten, FNAC e CTT. Preço: 1 dia -10€; 2 dias – 15€.

Na sexta-feira atuam os Círculo, com Luís Figueiredo, Rita Maria e Mário Franco. De espírito livre, os três jogam com a música como crianças que brincam, uma característica que cedo reconheceram ser-lhes comum. Tocam instrumentos, cantam, e usam o corpo e a criatividade para dar forma aos temasoriginais. Todos contribuem para o jogo, entrando e saindo do círculo, e a música ganha vida e estimula os ouvidos. Depois segue-se o Quarteto Garfo, com Bernardo Tinoco, João Almeida, João Fragoso e João Pereira. Estegrupo surge a partir do desejo da partilha musical entre os mesmos, mas também, intuindo a procura de novas sonoridades numa formação menos habitual”. O repertório apresentado alterna entre composições originais dos intérpretes do quarteto, improvisação livre e ainda algumas composições escritas por músicos de referência para os elementos desta formação. Com uma forte raiz e presença da linguagem jazzística, Garfo pretende estender os horizontes da sua música através de timbres, ritmos e cores inesperadas.

sábado:

Este sábado, dia 28 de setembro, às 14h00, tem lugar a sessão de apresentação do livro “Mala da Partilha – Histórias de Vida”, coordenado por Filipa Abecasis, com a chancela da Editorial Cáritas, e prefaciado pelo cardeal Luís António Tagle, presidente da Caritas Internationalis, no Salão Nobre dos Paços do Concelho da Câmara Municipal de Santarém. Na sessão vão estar presentes, Ricardo Gonçalves, Presidente da Câmara de Santarém, D. José Traquina, Bispo da Diocese de Santarém, Túlia Sá Correia, Presidente da Cáritas Diocesana de Santarém, Eugénio Fonseca, Presidente da Cáritas Portuguesa, e Eugénia Quaresma, Diretora da Obra Católica Portuguesa de Migrações.

Neste livro que percorre o país, através de 71 testemunhos de vida de emigrantes, imigrantes e refugiados de todas as idades, são dadas a conhecer “as experiências migratórias pessoais, como uma forma de dar voz aos migrantes, promovendo a partilha de testemunhos de imigração e de emigração como uma forma ativa de combater a globalização da indiferença com a globalização do encontro”.

Às 21h30, prossegue a edição do Santarém Jazz Fest, dedicado à música jazz, no Convento de São Francisco. Esta iniciativa é uma coprodução do projeto Municipal Santarém Cultura e do Centro Cultural Regional de Santarém. Bilhetes à venda no TSB – Teatro Sá da Bandeira, BOL, Worten, FNAC e CTT. Preço: 1 dia -10€.

No sábado, sobem ao palco, Manuel Brito Quarteto, com Manuel Brito, José Pedro Coelho, Gonçalo Moreira e José Marrucho, uma banda formada por consumados artistas do panorama musical nacional, amigos e colegas de longa data que se reencontram no Convento de S. Francisco para, pela primeira vez, apresentarem um poderoso reportório de temas originais inéditos que refletem uma profunda exploração das abordagens harmónicas e rítmicas do Jazz contemporâneo.

O Concerto prossegue com Jack Broadbent, um talentoso cantor e compositor que tem deixado públicos fascinados com os seus espetáculos ao vivo e com o seu estilo inigualável de tocar slide guitar, nascido na Inglaterra rural, numa família onde a música era uma presença constante, Jack Broadbent aponta as suas influências para John Lee Hooker, Peter Green, Jimi Hendrix, Robert Johnson e Crosby, Stills, Nash & Young. Com raízes firmemente plantadas nos blues mais puros, Jack Broadbent está a gerar uma onda de entusiasmo global como um bluesman moderno e, porventura, o mais entusiasmante do nosso tempo.

domingo:

Este domingo, dia 29 de setembro, às 16h00, tem início uma Tarde de Folclore Ribatejano, organizada pelo Rancho Folclórico do Bairro de Santarém, Grainho e Fontainhas, no Centro Cultural e Recreativa das Fontainhas e Grainho, que conta com a participação do Rancho Folclórico do Bairro de Santarém, Grainho e Fontainhas, do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Arcena (Alverca do Ribatejo) e do Grupo Folclórico e Etnográfico de S. José da Lamarosa (Coruche). Entrada livre.

A decorrer:

Até dia 30 de setembro, visite a Exposição de Pintura “Paisagens” de Francisco Pereira, na Sociedade Recreativa Operária – Palácio Landal. A Mostra pode ser visitada de segunda-feira a sábado, das 10h00 às 13h00 e das 15h00 às 19h00.

“…paisagens são volumes, cores, odores, são no fundo tudo o que nos rodeia e impressiona, o que nos transmite emoções e sentimentos. É neste contexto que o espetador observa, independentemente da leitura pessoal e única. …e assim nasceram as “minhas paisagens” (talvez) fruto de memórias recentes…porque a pintura é uma forma de sentir!”

Francisco Luis Marques Rosa pereira, nasceu em Lisboa em 21 de junho de 1957, artista plástico, autodidata, desenvolveu a sua atividade artística a par de atividades de pintura com crianças em Sintra e Castro verde.

Participante habitual no verão In.Santarém desde 2015, é ainda membro organizador do Pictorin-Encontro Internacional de Artistas Plásticos em Santarém, e do projeto “Pintar na rua/Brincar com arte” que se realiza anualmente com crianças nesta cidade de Santarém.

Membro da “Culthouse”-Londres-Inglaterra, participou em várias exposições individuais e coletivas. Individual, “pintura”, Castro Verde, 2000; Individual “Underground”, Évora 2009; individual, “mais do que um olhar”, Santarém, 2014, etc.

Coletivas, 2015, 2016, 2017 e 2018 em Santarém.

Tem obras espalhadas um pouco por todo o País, adquiridas por particulares.

Contatos: marquespereira54@sapo.pt | TLM: 91 183 65 40

Até dia 30 de setembro, visite a Mostra Bibliográfica “As Artes”, na Biblioteca Municipal Braamcamp Freire. Patente de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

Comemoramos no mês de setembro mais uma edição da Jornadas Europeias do Património 2019, enquadradas no tema “Artes Património Lazer”.

A Biblioteca Municipal associa-se às comemorações com uma exposição bibliográfica alusiva às “Artes”, uma parte da cultura que atrai e envolve a sociedade civil e que nos permite a todos viver e experienciar outras dimensões da vida quotidiana.

Até dia 30 de setembro, visite a Exposição Bibliográfica Vamos ler… José Augusto França”, na Sala de Leitura Bernardo Santareno, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00 e aos sábados, das 09h30 às 12h30.

José Augusto França, considerado o nome maior da historiografia da Arte em Portugal, natural da cidade de Tomar, manifestou o seu interesse pela pintura em 1946. Foi uma das figuras mais influentes e dinâmicas da vida cultural portuguesa no período entre 1940 e 1950.

No registo dos seus 96 anos prestamos a merecida homenagem a tão prestigiado e nobre crítico de Arte, um autor que nunca será esquecido.

Até dia 11 de outubro, visite a Exposição de Pintura “Ainda Ribatejo”, de Rogério Louro, patente na Sala de Leitura Bernardo Santareno, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00 e aos sábados, das 09h30 às 12h30.

Rogério Louro, ribatejano e residente em Santarém afirma-se como um autodidata na pintura, um gosto que vem desde os anos 80 do século passado quando conheceu os pintores retratistas de rua em Paris. Mais tarde, já reformado, começou a pintar e cedo enveredou pelo retrato a óleo de pessoas, cavalos, toiros e outras temáticas.

Técnicas: pintura a óleo, por camadas, com utilização de grisalhas, veladuras no retrato, cera de abelha que usa nos retratos.

Ate dia 31 de outubro, visite a Mostra Documental “Falam documentos de outras eras”, na Biblioteca Municipal Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

Registo da carta de nomia-|ção de Professora de ensino| de Meninas nesta Vila D. Maria do Patrocinio de| Lemos e Aragão.

Dona Maria por Graça de Deos, e pela Consti-|tuição da Monarquia, Rainha de Portugal, e Algar-|ves e seus domínios = Faço Saber aos que esta mi- |nha Carta virem Que Hei por bem, confirman-|do-me com a Proposta do Concelho Geral Derector do ensino Primario e Secundario, Fazer | Mercê de Nomiar para Mestre Proprietaria | e Vitalicia da Escola de Educação de Meninas| da Vila de Santarem (…). Pelo que orde-|no ao Administrador Gera d’aquele Distri-|cto de Santarem, que sendo-lhe presente| esta Carta selada com o Selo da Cauza Pu-|blica defira o competente juramento á| dita Dona Maria do Patrocinio de| Lemos e Aragão, ou quem para eSse acto|estiver munido de Ligitima procuração, | e lhe faça dar poSse do seu Cargo pelo Adme-|nistrador do respectivo Concelho, deixando-lhe servir| e executar, na conformidade da Lei de 19-08-1837.

(Estabelece o regimento da recolha da Décima e impostos anexos).

Carta referendada pelo ministro e secretario de Estado dos Negócios do Reino, e selada com o selo das armas reais. Paço das Necessidades, 24 de outubro de mil oitocentos e quarenta. Assinam, a rainha e Rodrigo Fonseca Magalhães.

Em consequência da expulsão dos Jesuítas, que possuíam o exclusivo do ensino escolar e desatualizado, Portugal foi detentor de várias reformas, entre elas, as do ensino. Levadas a cabo pelo então ministro de D. José I (Sebastião José de Carvalho e Melo/Marquês de Pombal). Porém, como forma de sustentabilidade do pagamento das remunerações dos professores, foi criado o Subsídio Literário, pelo Alvará de 28 de junho 1759. Mantendo-se por longo tempo. Manda a rainha D. Maria II, pela Secretaria de Estado dos Negócios da Fazenda, que o tesouro Público Nacional satisfaça com brevidade as seguintes questões: qual o rendimento efetivo do rendimento da Décima; das Terças e do Subsidio Literário, dos Concelhos do Continente e das Ilhas dos Açores e Madeira. Paço das Necessidade, 18 de fevereiro de 1837. Assina, José da Silva Passos.

Até 24 de dezembro, visite a Exposição ‘Urbanidade – 150 anos de Elevação de Santarém a Cidade (1868-2018)’, em várias ruas, praças e largos de Santarém. A mostra pode ser vista em diferentes pontos do planalto, onde várias telas apresentam a evolução da terra através de imagens acompanhadas por pequenos textos explicativos. A exposição divide-se em duas partes, a segunda encontra-se na Casa do Brasil – Casa Pedro Álvares Cabral, onde a cerca de 300 fotos se juntam objetos e filmes que mostram as principais conquistas da jovem cidade, desde a cultura e do desporto, educação e saúde, ao abastecimento e saneamento público, dos transportes e comunicações, até ao urbanismo, dos espaços verdes ou aos quarteis militares.

Em permanência:

Visite o Núcleo Museológico do Tempo – Torre das Cabaças, de quarta-feira a domingo, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, sob marcação através do telefone: 243 377 290 ou 912 578 970.

No Núcleo Museológico do Tempo encontra-se em exposição temporária um relógio de mesa, do início do século XX, em terracota policromada, representando duas crianças. Este relógio é proveniente da coleção de relojoaria do Museu Municipal de Santarém e está patente até 31 de agosto de 2019.

Sujeito a marcação através dos contatos: tel. 243 377 290 / 912 578 970

Visite o Centro de Interpretação Urbi Scallabis – USCI, no Jardim Portas do Sol, de quarta-feira a domingo, das 09h30 às 12h15 e das 14h00 às 17h15. Contato: tel.- 243 357 288.

Instalado no Jardim Portas do Sol, o Centro de Interpretação Urbi Scallabis concilia, de forma harmoniosa, a dimensão turística e a vertente científica, fruto de um aprofundado trabalho de estudo e investigação.

A área expositiva oferece uma fácil abordagem no domínio inovador da interatividade, que lhe permite, à distância de um toque digital, identificar e localizar o valor do património arquitetónico, a riqueza da tumulária, a abundância da heráldica e a qualidade da azulejaria que a cidade ostenta e que, muitas vezes, os escalabitanos e os turistas desconhecem.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Ribatejo Cool

Ir para Início