fbpx

PCP de Santarém apoia greve dos carteiros do Entroncamento e defende nacionalização dos CTT

Em Sociedade

A Direcção da Organização Regional de Santarém do Partido Comunista Português (DORSA-PCP) expressa a sua solidariedade com a luta dos carteiros do concelho do Entroncamento por melhores condições de trabalho.

António Filipe, deputado reeleito pelo círculo eleitoral de Santarém na lista da Coligação Democrática Unitária (CDU), esteve acompanhado por membros da Concelhia do PCP do Entroncamento, na sexta-feira, 11 de Outubro, junto dos carteiros em luta onde lhes fez chegar a solidariedade do PCP e o compromisso de levar as suas justas reivindicações à Assembleia da República.

Em comunicado à comunicação social, a DORSA afirma que “a degradação das condições de trabalho destes trabalhadores é um exemplo mais das ruinosas consequências decorrentes da gestão privada dos Correios de Portugal (CTT)”. Para o PCP, “a privatização dos CTT, que levou a uma brutal degradação da prestação do serviço postal, afastando-o cada vez mais das populações com o encerramento de postos de correio, levou também à deterioração das condições de trabalho, hoje são visíveis a falta de trabalhadores para a prestação deste serviço, que resultam do despedimento que a administração dos CTT levou a cabo, e a precariedade tem-se generalizado”. A DORSA do PCP afirma que “os constrangimentos gerados pelo agravamento das situações de precariedade têm levado a situações de desestabilização do ambiente laboral, como ocorre no Centro de Distribuição Postal do Entroncamento, o que motivou a organização deste protesto pelos trabalhadores”.

A DORSA-PCP reafirma que “é um imperativo nacional, de soberania, coesão territorial e justiça social, que se inicie o processo de recuperação do controlo e gestão do serviço postal universal por parte do Estado, através da reversão da privatização dos CTT-Correios de Portugal. Contratar mais trabalhadores, combater a precariedade é urgente para a melhoria da prestação do serviço postal e das condições de trabalho dos trabalhadores dos correios”.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Sociedade

Ir para Início