fbpx

Prisão preventiva para três dos suspeitos de burlas com vendas de veículos e obtenção de créditos bancários

Em Sociedade

O tribunal de Setúbal já decidiu as medidas de coação para os oito detidos por burlas e falsificação de documentos relacionadas com a venda de veículos e a obtenção de créditos bancários nos distritos de Santarém, Aveiro, Lisboa, Setúbal e Portalegre. 

Três dos detidos ficaram em prisão preventiva, dois com apresentações diárias às autoridades, dois com apresentações quinzenais e ao último o tribunal aplicou a  medida de coação mais leve, o Termo de Identidade e Residência.  A investigação, que culminou com a detenção destes seis homens e duas mulheres, começou há cerca de dois anos e envolveu cerca de 150 militares de vários comandos territoriais da GNR. 

A rede agora desmantelada  falsificava diversos documentos, como comprovativos de transações bancárias, recibos de vencimento, documentos de serviços de finanças, cheques bancários, entre outros, permitindo que fossem  “adquiridos” veículos a pessoas particulares ou “adquiridos” créditos bancários. Importa ainda referir que este esquema, por diversas vezes, resultava, posteriormente, em furtos ou roubos, nos casos em que as vítimas ofereciam resistência. 
Os arguidos, alguns com antecedentes criminais por homicídio com arma de fogo, roubos com arma de fogo, burla qualificada, falsificação de documentos e furto qualificado e viciação de veículos  foram presentes a tribunal na quarta-feira. 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Sociedade

Ir para Início