fbpx

CLAC – Entroncamento na fase de qualificação da 3.ª divisão em Lagos

Em Desporto

Decorreu no passado dia 26 de outubro, a Fase de Qualificação – 3ª Divisão, Campeonato Nacional de Clubes, nas Piscinas Municipais de LAGOS.

A prova foi disputada por 25 Clubes, em escalão absoluto, dos quais ficaram apurados os 4 primeiros classificados para a disputa do título de campeão da 3ª divisão, onde a equipa masculina está já qualificada.

O CLAC – Entroncamento – participou com a equipa feminina, que foi a equipa mais nova em competição, que se fez representar por 7 nadadoras: Bárbara Freitas (JUV B.), Joana Patrícia Antunes (JUV B.), Erna Sabanovic (Júnior1º ano), Matilde Gil (Júnior), Joana Silva Antunes (JUV A.), Matilde Monraia (JUV B.), fazendo a sua primeira participação num Campeonato Nacional de clubes.

Com o nível competitivo muito elevado, como foi o caso da participação da recordista nacional juvenil dos 100 mariposa Marina Cunha e do último vencedor do Open de Portugal na prova de 100 livres Guilherme Dias. Apesar das muitas dificuldades na construção da equipa feminina, por diversos motivos as nadadoras escolhidas estiveram em bom plano promovendo e levando o bom nome do Entroncamento e do CLAC ao mais alto nível. As nossas meninas tiveram boas prestações valorizando muito o treino intensivo na preparação do campeonato. Em termos individuais destacamos a nadadora Erna Sabanovic que arrancou mais 3 recordes pessoais, na prova de 200 costas fazendo o tempo de 2:52,11 anterior 2:54,02; na prova de 50 livres fez 0:31,84, e na estafeta fez pela de 4×100 livres baixou para 1:10,76. Joana Patrícia Antunes fez a tripla no que diz respeito a recordes pessoais no estilo de bruços melhorando os seus tempos aos 50, 100 e 200 Bruços, mais próxima do objetivo que são os nacionais. Nadou também os 200 estilos fazendo o seu segundo melhor tempo de sempre. Também saiu muito valorizada deste campeonato realizando 5 provas todas de grande nível. Bárbara Freitas sempre pronta para qualquer prova e desafio nadou as provas mais duras, sendo deslocada da sua melhor técnica para substituir a lesionada e azarada Matilde Gil. Nadou os 100, 200, mariposa as 100 costas e as duas estafetas de 4×100 livres e 4×100 estilos no percurso de mariposa, esteve sempre próximo dos seus melhores tempos, mas nadou as provas muito encostadas às outras sem grande descanso, entre elas. A nadadora Joana Silva Antunes, acabou por nadar as estafetas realizando tempos próximos dos seus recordes pessoais, necessita de melhorar a sua ao-estima e procurar objetivos, foi útil à equipa, fez descansar a nadadora Matilde Monraia , que fez a sua estreia e logo nas provas mais longas os 400 e os 800 livres . Acusou muito a responsabilidade de ser a sua primeira prestação nacional. De qualquer modo a equipa trabalhou dentro daquilo que era possível. Por último uma palavra para a nadadora Matilde Gil que se encontra lesionada, ainda não efetuou nenhuma competição nesta época, teve um papel de extrema importância no elevar da motivação/no querer, no sentido de ajudar as suas companheiras. Próximo desafio 16 e 17 de novembro torneio nacional de fundo para juvenis e Torneio Nadador Completo para Infantis em Coruche.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Desporto

Ir para Início