Intervenção na fachada da EPC traz a debate a mudança da estátua de Salgueiro Maia

Em Opinião

Já foi há cerca de 4 anos que se iniciou online uma petição que propunha um debate alargado sobre a possível mudança do local da estátua de Salgueiro Maia, dirigida ao Presidente da Assembleia Municipal de Santarém, que na altura era o Dr. Pinto Correia.

Dizia o texto da petição:

Considerando que:

– O monumento em questão não é apenas uma memória e representa muito mais do que uma data ou um grande homem, assumindo-se como um símbolo histórico da nossa cidade, que transporta consigo uma forte carga emocional, cultural e simbólica;

– A possível saída do atual local e a possível futura localização devem ser consensuais;

as e os cidadãos abaixo-assinados solicitam a realização de um debate alargado sobre o tema.

Assim, propõem que a Assembleia Municipal promova uma consulta das forças vivas da cidade, ouvindo entidades como a Comissão das Comemorações Populares do 25 de Abril de Santarém e a Associação 25 de Abril, a Associação de Estudo e Defesa do Património Histórico-Cultural de Santarém, a Associação Comercial e Empresarial de Santarém, as várias Associações Culturais, Recreativas e Desportivas, a Imprensa local e regional com sede no concelho, a União de Juntas de Freguesia da cidade de Santarém, a PSP e a GNR, as Associações de Professores e de Estudantes, os Sindicatos, entre outras, que trarão, certamente, contributos positivos para um diálogo profícuo e um consenso democrático.

Esse debate deve ter como ponto de chegada a discussão e votação do assunto em sede de Assembleia Municipal.

A mobilização deste tema será uma excelente oportunidade de auscultação de vontades e de CIDADANIA.

Afinal, “Santarém é uma história de liberdade”.”

Foram na altura promotores desta petição (por ordem alfabética):

Aires Lopes, António Anjinho, António Canavarro, António Valente, Armando Rosa, Carlos Almeida Cruz, Carlos Beja Ribeiro, Carlos Oliveira (“Chona”), Cátia Alves, Fátima Vasques, Fernando Governo Duarte, Francisco Mendes, Joaquim Duarte, Jorge Custódio, José Augusto Rodrigues, José Neves Filipe, Maria Manuela Marques, Mário Agostinho, Nelson Ferrão, Nuno Domingos, Paulo Melo, Pedro Canavarro, Vicente Batalha, Vítor Franco e Zeferino Silva. Gente, na sua grande maioria, bem conhecida dos scalabitanos.

A questão estava em que na altura a Câmara Municipal falava em mudar a estátua para o Jardim da Liberdade. Considerou-se que esta era mais uma decisão adhoc e descontextualizada, como muitas a que infelizmente este executivo nos continuou a mimar e a habituar ao longo dos últimos anos, e que aquela não seria certamente a melhor solução, pelo que os promotores e os subscritores pretendiam que este assunto fosse debatido.

Entretanto, a Câmara Municipal assegurou que o assunto ia ser discutido e que por isso a petição não era necessária, pelo que os promotores, na sua inocência, pois ainda não conheciam esta hoje usual forma do presidente da Câmara anular as oposições, cancelaram a petição.

Mas, este assunto já com alguns anos, vem agora de novo à baila porque o atual Programador Cultural que a Câmara Municipal contratou há quase um ano, considerou há dias, e muito bem, que se devia aproveitar a intervenção urbana na fachada da antiga EPC que agora teve lugar para repensar a localização da estátua de Salgueiro Maia e da chaimite, que poderia ter mais enquadramento à entrada da antiga EPC. E apresentou isto como uma ideia peregrina e originalmente saída da sua cabeça.

Concordo totalmente com a opinião, mas não venham é agora querer apresentá-la como nova e grande ideia de mérito. É que se João Aidos, vindo de fora de Santarém, poderá não conhecer outras demandas anteriores, já para outros, de aparente fraca memória, esta pretensa originalidade poderá ser bem conveniente.

Aproveitar para lhes transmitir também a minha apreensão sobre o facto de, ao que parece, o uso e acesso livre da porta de armas da EPC estar comprometido por cedências feitas… É que, a ser assim, pouco interesse teria até a mudança da estátua para aquele lugar!

Francisco Mendes

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Opinião

Dedos gretados…

Tenho passado algum do meu tempo perplexo com a quantidade de dedos…

Falta de chá

Os políticos de punhos de renda notabilizaram-se por serem acutilantes, ferozes nos…

Ir para Início