EZN Santarém – 5,2 milhões de euros de investimento no Centro de Excelência para a Agricultura e a agroindústria

Em Empresas

Acaba de ser anunciada a aprovação do projeto do Centro de Excelência para a Agricultura e a Agroindústria em Santarém, um investimento de 5,2 milhões de euros.

Em comunicado conjunto, a CIMLT- Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo e o INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária congratulam-se com a aprovação do projeto, sublinhando que a partir de agora, a região disporá de um Centro altamente diferenciado e inovador para o setor económico da região.

Decorridos quatro anos após a assinatura do protocolo de cooperação para o desenvolvimento de um Centro de Excelência para a Agricultura e a Agroindústria (CEAAI) no Pólo de Investigação da Fonte Boa, na Estação Zootécnica Nacional, em Santarém, foi aprovado um investimento de 5,2 milhões de euros para o CEAAI, pelo Programa Operacional do Alentejo.

Recorde-se que o Protocolo de Cooperação foi subscrito pela Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT), Câmara Municipal de Santarém, AGROCLUSTER/NERSANT, Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), Instituto Politécnico de Santarém (IPS) e Universidade de Lisboa (UL), numa cerimónia realizada em 23 de abril de 2015, na Estação Zootécnica Nacional, no Vale de Santarém.

De acordo com a estratégia da CIMLT, este era um projeto considerado extremamente estruturante, pois estamos perante uma região essencialmente agrícola e agroindustrial.

A Estação Zootécnica Nacional (EZN-INIAV) irá assim, evoluir para Centro de Excelência para a Agricultura e a Agro-indústria (CEAAI), visando a Valorização e Transferência de Tecnologia, enquadrada no Aviso n.º ALT20-46-2018-13 Centros de Valorização e Transferência de Tecnologia (Programa Operacional Regional do Alentejo).

Consiste na recuperação, capacitação e expansão da infraestrutura tecnológica Estação Zootécnica Nacional, que permitirá a valorização e transferência de tecnologia para os setores agropecuário e agroindustrial, de forma a reunir conhecimentos e competências especializadas, alojar empresas inovadoras, dinamizar eventos de divulgação, dotando-o de mais e melhores valências e competências no suporte tecnológico e laboratorial ao desenvolvimento e exportações.

O CEAAI surge em resposta ao diagnóstico realizado, pela CIMLT, no seu Plano Territorial Integrado Lezíria 2020, que identificou, como uma das fraquezas, a insuficiente rede de infraestruturas I&D e centros tecnológicos e, como oportunidades, o alargamento das cadeias de valor da agricultura, à agroindústria e às indústrias alimentares e a aposta no reforço das infraestruturas tecnológicas atuais.

O INIAV detém, em Santarém, a Estação Zootécnica Nacional, vocacionada para a criação, transmissão e difusão do saber de natureza profissional, para a investigação orientada e o desenvolvimento experimental, para a prestação de serviços à comunidade e apoio ao desenvolvimento, relevando a centralidade na produção agropecuária e agroindustrial nacional e na comunidade envolvente, num quadro de referência internacional.

A EZN- INIAV concentra na Quinta da Fonte Boa, numa área de 240 hectares, os principais serviços e meios, que constituirão a base para o CEAAI que se pretende desenvolver. Alberga múltiplas competências experimentais em diversos sectores da produção animal, possuindo ainda recursos para se manter como referencial nesta área do conhecimento. A resposta que se pretende às necessidades do setor produtivo no âmbito dos objetivos do CEAAI, bem como a estratégia para a valorização dos sistemas agrícolas e agroindustrial, através da EZN-INIAV são possíveis devido às condições únicas que reúne, concentrando infraestruturas de experimentação animal (instalações para animais, unidade de engorda de bovinos, matadouro experimental, unidade de fabrico de alimentos compostos, câmaras bioclimatológicas, cirurgia experimental), laboratórios (nutrição e alimentação, qualidade e segurança dos produtos, biotecnologias reprodutivas, genética molecular), e ainda um Centro de Documentação e Informação (3 anfiteatros, salas de reuniões e biblioteca).

Na região de abrangência da CIMLT, a EZN-INIAV, pelas suas caraterísticas, foi considerada como o local mais adequado para acolher uma estrutura desta natureza, para os setores agrícola e agroindustrial, de forma a reunir conhecimentos e competências especializadas que, recorrendo ao conhecimento de instituições do SCTN, respondam a necessidades e oportunidades concretas identificadas pelo tecido empresarial. A EZN-INIAV funcionará como uma infraestrutura de interface entre o tecido empresarial e as entidades do SCTN, com vista à promoção da inovação, à difusão de tecnologia e à criação/crescimento de novos negócios nas áreas agrícola e agroindustrial, promovendo a competitividade do setor, estimulando as relações institucionais entre empresas e entidades do SCTN nacionais e internacionais para a criação de parcerias em projetos I&DT e para a promoção da capacidade de endogeneização do conhecimento e de incorporação das novas tecnologias geradas.

A formalização do CEAAI foi feita através da assinatura de um Memorando de Entendimento, em 18 de Dezembro de 2014, subscrito por diversas entidades: CIM Lezíria Tejo (CIMLT), Câmara Municipal de Santarém (CMS), NERSANT e AGROCLUSTER do Ribatejo, Instituto Politécnico de Santarém (IPS), Universidade de Lisboa (UL), Universidade de Évora (UE) Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV,I.P.). Estas entidades assinaram posteriormente, a 23 de Abril de 2015, um Protocolo de Cooperação, que constitui o documento de referência para o CEAAI. Desde então tem vindo a ser consolidada a candidatura, agora aprovada, com um investimento superior a 5 milhões de euros.

O CEAAI tem como objetivo fomentar a investigação e o desenvolvimento tecnológico nos sectores agropecuário, agroalimentar e agrícola e valorizar a transferência de avanços cientifico-tecnológicos, maximizando a colaboração entre entidades públicas e privadas para: 1) Promover a inovação e valorização do conhecimento e investigação aplicada nos domínios de competências da EZN-INIAV; 2) Promover a formação avançada e técnico-profissional; 3) Criar uma infraestrutura de interface entre o tecido empresarial e o SCTN, promovendo a competitividade do setor pela inovação, difusão de tecnologia e criação de novos negócios nas áreas agrícola e agroindustrial; 4) Estimular as relações entre empresas e entidades do SCT nacionais e internacionais, criando parcerias em projetos I&DT e promovendo a capacidade de endogeneização do conhecimento e de incorporação das novas tecnologias geradas; 5) Promover a difusão e transferência de conhecimento entre investigadores, entidades do SCTN, empresas e mercados.

Os objetivos específicos visarão a produção e transferência de conhecimento nas áreas: Produção de alimentos (Valorização dos processos de produção vegetal e animal, incluindo subprodutos da agroindústria e outros recursos locais); Tecnologia, Qualidade e Segurança Alimentar (Melhoria da qualidade e segurança dos alimentos de origem vegetal e animal, incluindo o desenvolvimento de procedimentos de transformação e conservação); Recursos Genéticos Animais (Melhoramento e conservação das raças autóctones); Eficiência industrial (incluindo a energética, aumento da eficiência e capacidade industrial); Valorização de efluentes, subprodutos e resíduos agroindustriais (Valorização e solução de problemas ambientais, pela integração destes produtos na cadeia de valor).

O CEAAI terá como missão contribuir para a modernização, competitividade e desenvolvimento sustentável do sector agropecuário, agroalimentar e agrícola, promovendo a criação de valor através de sinergias entre cadeias produtivas numa lógica de circularidade de materiais e energia. Um dos principais eixos de intervenção relacionar-se-á com a investigação à medida, dedicada ao serviço exclusivo para cada empresa, com foco nas pequenas e médias empresas, com recursos reduzidos para o desenvolvimento de novos produtos. Pretende dar resposta aos vários agentes implicados nas fileiras agropecuária e agroindustrial (criadores /industriais /comunidade cientifica/consumidores) prevendo-se um aumento considerável do número de solicitações, para as quais há a necessidade de adequação de instalações, equipamentos e recursos humanos.

O CEAAI terá uma atuação no mercado focada no apoio à investigação, à produção e à inovação, respondendo a necessidades e oportunidades específicas das empresas, quer no desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços, quer na implementação de novas tecnologias e processos de produção relacionados. Acresce ainda o seu papel na resposta a necessidades específicas de produção e atualização de informação técnico-científica, a entidades da administração pública central e local. Neste sentido, privilegiará a dinamização dos processos de transferência de tecnologia com uma forte ênfase no capital de recursos humanos, através do incentivo e apoio a docentes e investigadores das entidades do SCTN que pretendam estabelecer colaborações com empresas; do desenvolvimento de investigação aplicada; da proteção à Propriedade Intelectual; da exploração comercial de ideias/tecnologias.

Em coerência com esta visão de atuação, o CEAAI promoverá a articulação necessária no âmbito da formação técnico-profissional, universitária e pós-graduada, em estreita colaboração entre as entidades de ensino, do SCTN e do setor empresarial. Atuará com as empresas, de forma a refletir os respetivos interesses e prioridades, contribuindo para o aumento da competitividade do setor. Terá âmbito nacional para a criação e divulgação de conhecimento através da promoção de tecnologias inovadoras junto do setor empresarial, da prospeção das necessidades das empresas, da dinamização de processos de formação, da transferência de tecnologia e da promoção do empreendedorismo e apoio à criação de empresas de base tecnológica nos domínios da biotecnologia, processos separação, TIC’s, agricultura/pecuária de precisão, biossistemas, entre outros.

Os serviços têm sobretudo enfoque em três áreas, (1) Serviços laboratoriais nas diferentes áreas de atuação do CEAAI; (2) Consultoria especializada nos domínios dos objetivos específicos; (3) Projetos de I&D com empresas visando a transferência de tecnologia e treino e formação avançada para os respetivos quadros.

A EZN-INIAV agregará assim uma diversidade de infraestruturas de Excelência, a investigação e inovação, e a transferência de conhecimento para a economia nos setores agrícola e agroindustrial. Será um Centro fortemente orientado para as empresas portuguesas, em particular para aquelas com maior incorporação de tecnologia e potencial exportador. Será também um ecossistema atrativo para empresas multinacionais. Contribuirá igualmente para a formação e fixação de recursos humanos altamente qualificados, em particular jovens doutorados nos domínios referidos.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Empresas

Ir para Início