As bactérias e o Sporting

Em Opinião

Já imaginou que o seu intestino é habitat de cem mil milhões de bactérias!? Olhe, se conseguisse ver-se livre de tanta bactéria ficaria mais magro dois quilos.

A minha avó diria que esses microrganismos são “beras como a ferrugem”… É que alguns nem precisam de oxigénio para crescer, chamam a esses “beras” os organismos anaeróbicos.

Então como respiram? Diz a wikipédia que é assim: “Um organismo vivo rompe uma ligação química para utilizar esta energia [que lhe vem da fotossíntese]. Com isto são libertados um ou mais eletrões. Estes eletrões necessitam ser recebidos por alguma outra molécula. Este processo é chamado de respiração celular”.

Eletrões são a minha profissão. Já perceberam porque sendo eu eletricista tenho de investigar isto tudo? Quando eles saltam de átomo em átomo e ficam no seu espaço está tudo bem, o pior é quando eles saltam dos átomos do cobre ou alumínio para a minha pele: é um “choque”. É “quase” como quando os microrganismos entram em desequilíbrio no corpo humano, entramos em choque / adoecemos.

A curiosidade reforçou-se porque uma amiga me desafiou a escrever sobre o Dia Internacional do Microrganismo, 17 de setembro.

Diz a minha amiga, professora de Ciências, habituada ao microscópio para conseguir ver bactérias, protozoários, algas unicelulares e até fungos, que estes “beras como a ferrugem” são ainda em maior número no nosso corpo do que as células humanas.

Estou pensando em recrutar bactérias para adeptas do Sporting. É que, segundo as minhas consultas, “uma bactéria pode dividir-se em duas em apenas 15 minutos, ou seja, em 6 horas uma bactéria pode dar origem a 6 milhões de bactérias”. O meu clube que já não ganha o campeonato há tantos anos ficaria o maior do mundo.

E precisamos de reforços de bactérias boazinhas, é que o Sporting precisa de vitaminas e elas podem produzir a B12, a B2, a Bk, o ácido fólico… Acho que jogariam todas na posição de avançado.

Há uma maneira divertida de conhecer melhor tudo isto e a importância do microrganismo no ser humano e na natureza. Não, não é ir ao estádio de Alvalade, é ir ao Pavilhão do Conhecimento. A partir do dia 12 de outubro começa uma inédita e espetacular exposição interativa “A vida secreta dos intestinos”.

Digamos que você vai andar dentro de um intestino gigante que lhe vai mostrar em pormenor o mundo gigante e fascinante dos microrganismos. Desde já lhe conto que esta exposição também é recordista de visitantes por todo o lado onde passa, é melhor ir ao site do pavilhão do conhecimento e reservar.

Ahhh, não se esqueça de lavar bem as mãos com sabão antes de comer e no fim de usar o wc: é que alguns destes microrganismos “são beras como a ferrugem”… Não são do Sporting é o que é…

Vítor Franco

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Opinião

Falta de chá

Os políticos de punhos de renda notabilizaram-se por serem acutilantes, ferozes nos…

Ir para Início