Roteiro cultural para o fim de semana em Santarém

Em Ribatejo Cool

sexta-feira:

Esta sexta-feira, dia 8 de novembro, às 18h00 é apresentado o Livro “Olhares e Sentimentos” de J. Ernesto da Fonseca, na Sala de Leitura Bernardo Santareno.

Natural de Coruche, onde nasceu em 1933, J. Ernesto da Fonseca viveu a infância e adolescência no lugar de Fajarda, daquele concelho, onde se iniciou nos trabalhos da agricultura. Aos vinte e um anos matriculou-se no Curso de Enfermagem na Escola Artur Ravara, em Lisboa, tendo após a conclusão do curso iniciado a sua atividade nos Hospitais Civis de Lisboa em 1960.

Em 1973, foi nomeado para a Comissão Instaladora da Escola de Enfermagem de Santarém, então criada, onde dirigiu a sua abertura, ali se mantendo como docente até 1988, altura em que foi nomeado para o Conselho de Administração do Hospital de Santarém, como enfermeiro diretor, de onde se aposentou em 1996, continuando a residir em Santarém.

Foi após a aposentação que se dedicou à escrita e além da colaboração em periódicos da sua região foi também interveniente na vida associativa, tanto de índole profissional como de ordem social fazendo parte de órgãos diretivos de diversas instituições e foi presidente da Assembleia de Freguesia de Fajarda.

A poesia tem também ocupado uma boa parte dos seus interesses.

Em 2018, editou o livro “Memórias de um Enfermeiro De Aquém e Além-Mar”, editora Modocromia.

Também esta sexta-feira, às 21h30 tem início o Concerto de abertura do II Festival de Órgãos Históricos de Santarém, na Igreja de Nossa Senhora de Marvila – Guitarra Portuguesa e Órgão, com Pedro Caldeira Cabral, na guitarra portuguesa, António Esteireiro, no órgão (Lisboa) Duncan Fox, no Violone e Contrabaixo.

O do II Festival de Órgãos Históricos de Santarém tem como objetivo promover a arte musical e o património arquitetónico e eclesiástico existente na Cidade. Todos os Concertos têm entrada livre.

A segunda edição do Festival de Órgão de Santarém aposta numa perspetiva heterogénea e multidisciplinar, tendo em vista a abertura e comunicação da cultura organística com outras áreas criativas da sociedade.

De 8 e 17 de novembro, nos seis órgãos da Cidade, apresentam-se reputados organistas do panorama nacional e internacional, jovens talentos e músicos que exercem a sua atividade na região. Para reforçar o carácter multidisciplinar do festival, esta edição conta em cada concerto com a presença de um artista da região a criar em tempo real inspirado pelo evento, seja em forma de pintura ou desenho, seja da forma literária.

Aos sábados tem lugar uma visita guiada às igrejas palco do FÓS em dois périplos que contam com a presença de músicos e entidades da região, mas incluindo também notas sobre o património musical e edificado.

sábado:

Este sábado, dia 9 de novembro, das 08h00 às 22h00 tem lugar a 2ª Liga Olímpica de Karaté e Liga ParaKarat, no Pavilhão e Nave Desportiva Municipal de Santarém. Entradas gratuitas.

Santarém recebe perto de 700 participantes, para a realização da 2ª Liga Olímpica de Karaté e Liga ParaKarat, evento organizado pela Associação Nacional de Karaté- Portugal

Das 10h00 às 17h30, a Casa do Campino acolhe a 4ª edição do Dia da Diabetes – (Con)viver com a Diabetes. Entrada gratuita.

Numa organização da Associação de Jovens Diabéticos de Portugal (AJDP), através do seu núcleo de Santarém, o dia é marcado por sessões de esclarecimento, rastreios, palestras, atividades físicas e educativas e muita diversão, juntado pais e crianças com diabetes tipo 1.

Entre as 10h00 e as 17h30, decorrem sessões variadas com temas como o novo manual do SNS, Burnout dos cuidadores, Bulling com a diabetes, sessões de partilha de experiências pessoais e familiares, entre outras.

A Associação organizou ainda dois momentos surpresa para os seus visitantes, que apenas serão revelados no decorrer do dia.

Para consultar o programa do evento Dia da Diabetes basta aceder à página oficial do evento: https://www.facebook.com/diadadiabetes .

Às 10h30, a Sala Polivalente da Escola Secundária Sá da Bandeira recebe a Sessão “Um silêncio por descobrir”, integrado no Plano Nacional das Artes e organizado pelo o Agrupamento de Escolas Sá da Bandeira. Esta iniciativa visa a promoção da descoberta da capacidade criativa de cada indivíduo a partir do escutar do seu silêncio.

Às 11h00 tem início o VIII Almoço dos Amigos do Mangusto, no Centro Cultural e Recreativo das Fontainhas e Grainho, Fontainhas, organizado pelo Rancho Folclórico do Bairro de Santarém, Grainho e Fontainhas. O Tradicional Almoço de Mangusto com bacalhau assado, inclui, além do prato principal, entrada, fruta da época, arroz doce e café.

(Preço) até aos 5 anos inclusive não pagam | dos 6 aos 12 anos: 5€ | a partir dos 13 anos, inclusive:10 €

Às 15h00 há Circo com Palhaços: Branquinho, Pantufa e Cabeça de Nabo, do Veto Teatro Oficina, integrado na Temporada de Outono do Círculo Cultural Scalabitano.

Os três amigos marcaram encontro, para mais uma tarde de grandes aventuras.

O Branquinho, como sempre todo mandão, vai tentar pôr tudo nos eixos, mas ninguém acredita que os dois amigos, face à irreverência do Pantufa se deixem comandar e, como sempre, vai tudo terminar numa grande confusão.

Mas se querem saber o que vai acontecer, o melhor é ver e rever este espetáculo do Veto.

Uma proposta que atravessa gerações e é uma marca do Veto Teatro Oficina.

Direção Artística: António Júlio Santos

Ficha Técnica: Luz: José Carlos Jordão | Elenco: António Júlio Santos, Mário Marcos, Francisco Selqueira

Duração: 60’ | Classificação Recomendada: para Todos

Às 16h00, integrado no FÓS – II Festival de Órgãos Históricos de Santarém, tem início o II Programa de Visita Orientada – Rota dos Órgãos Históricos de Santarém, por Vera Duarte:

Igreja de Santa Maria da Alcáçova -16h00

Canto e Órgão

Hélia Castro

Daniel Nunes

Mozart (1756-1791), Laudate Dominum, de Vesperae Solennes de Confessore

Mozart (1756-1791), Ouverture Kv399

P. Mascagni (1863-1945), Ave Maria (adaptação do Intermezzo da Cavalleria Rusticana)

Igreja de Nossa Senhora da Piedade -16h30

Órgão Solo

Paulo Bernardino

Anónimo (séc. XVII), Meio registo de 2º Tom de dois tiples e dois contrabaixos

D. Buxtehude (1637 – 1707), – Fuge in C – BuxWV 174

J.P. Sweelinck (1562 – 1621), Ballo del Granduca (SwWV 319)

Catedral de Santarém -17h00

Órgão e Coro

Marta Cruz

Coro do Círculo Cultural Scalabitano

João Rodrigues Esteves (1700-1755), Regina Caeli Laetare

Frei José da Madre de Deus (séc. XVIII), Fuga I em Ré m  (Órgão)

Jacob de Haan (1959*), Gloria da “Missa Brevis” de (Coro e Órgão)

Às 18h00 é inaugurada a Exposição de Pintura de António Canavarro, no Foyer do Círculo Cultural Scalabitano, com Curadoria de Fernanda Narciso, integrada na Temporada de Outono do Círculo Cultural Scalabitano.

António Canavarro tem-se dedicado à pintura, desde 2006, de forma continuada, tendo realizado diversas exposições coletivas e realizado três exposições individuais, nomeadamente: em Tomar (2016), Lisboa (2017) e Óbidos (2018).

Em 2019, participou, pela primeira no Pictorin, realizado no passado mês de setembro, e expõe pela primeira vez, a nível individual, em Santarém.

Às 20h00 tem início a Homenagem ao Comendador Joaquim José Louro Pereira, na Igreja Paroquial de Abrã, com Celebração e lançamento de balões da Esperança. Às 21h00 tem lugar uma Noite de Fados Solidária, que conta com a participação de Ana Fernandes, Rute Xavier, Rita Inácio, nas Vozes, Luís Grácio, na Guitarra portuguesa e Luciano Matos, na Viola. A Associação Cultural e Recreativa de Abrã convidou o Grupo de Danças Desportivas de Tremês para participar nesta iniciativa.

Ceia: entradas, caldo verde, pica-pau, chouriço, filhoses, café d’avó e bebidas

Preço: Crianças até 10 anos – 7€ | Adultos 15€ | Reservas até ao dia 04 nov. na Creche Mãe Celeste (Amiais de Cima) ou na Junta de Freguesia de Abrã

Mais informações: 249 878 200 / 966 932 182

Este evento reverte na íntegra para a amortização do empréstimo contraído pelo Centro Social Paroquial de Santa Margarida de Abrã para a construção do novo equipamento da Instituição, CATL Pátio dos Afetos e Loja social Os Afetos.

Às 21h30, tem lugar o Concerto – Órgão Solo com Paulo Bernardino, órgão (Coimbra), na Igreja de Nossa Senhora da Piedade, no âmbito do FÓS – II Festival de Órgãos Históricos de Santarém.

A segunda edição do Festival de Órgão de Santarém aposta numa perspetiva heterogénea e multidisciplinar, tendo em vista a abertura e comunicação da cultura organística com outras áreas criativas da sociedade.

Às 22h00 tem início a celebração dos 20 anos do Rock da Velha com os Bizarra Locomotiva, em Pernes. Preço 5 euros.

Depois de no dia 03 agosto 2019, na Ex-Escola Prática de Cavalaria, em Santarém, termos tido os Moonspell nos 20 anos do Rock da Velha (RDV), com a primeira parte pelos scalabitanos VULTURE, encerramos a celebração dos 20 anos do Rock da Velha com os Bizarra Locomotiva, estando a primeira parte assegurada pelos Pântano e o after hours a cargo do DJ Nelson Santos (loud).

Com o objetivo de promover o Rock Nacional, o RDV foi durante muitos anos dos poucos palcos no Ribatejo onde novas bandas puderam apresentar o seu trabalho e encontrar promoção e onde bandas com créditos já firmados encontraram divulgação.

Em 1999, deu-se o início da história com os SACRED SIN e DECAYED, desde então temos quebrado barreiras e hoje o ROCK DA VELHA é uma tradição!

Em 2015, produzimos a 1ª revista “HISTORIAL ROCK DA VELHA” onde recordam todas as edições e bandas que por lá passaram.

Em 2016, o ROCK DA VELHA passa a ser Marca Nacional nas categorias: promoção de espetáculos de música ao vivo e produção de revista de música.

O RDV cresceu, foi abrindo portas e, em 2017, em parceria com o Município de Santarém iniciou o ROCK DA VELHA STR enquadrado na programação do In.Santarém 2019 – Festival de Artes e Cultura com o objetivo de promover o evento, procurar novos públicos e principalmente divulgar novas bandas e o Rock Nacional, aproveitando a visibilidade que o projeto tem.

Às 22h00, a Orquestra Típica Scalabitana apresenta-se em Concerto no Teatro Taborda, no âmbito da Temporada de Outono do Círculo Cultural Scalabitano.

A música portuguesa vestida com as roupagens, as cores e as sonoridades de uma orquestra única na sua forma de interpretar os sons da nossa identidade tradicional.

Um concerto memorável, com a partilha de histórias e memórias que enaltecem o Ribatejo, num piscar de olho a todo o país.

Às 22h00 há Fado Marialva na Sociedade de Recreio e Educativa da Romeira, no âmbito das comemorações do 87º Aniversário da Sociedade de Recreio e Educativa da Romeira, com Francisco Martins, Rodrigo Pereira e Manuel da Câmara, na voz, José Carlos Marona, na guitarra portuguesa, Carlos Velez, na viola e Nani, na viola Baixo.

domingo:

Este domingo, dia 10 de novembro, às 15h00 tem início o Campeonato Nacional de Pólo Aquático, no Complexo Aquático Municipal, nos escalões de 1ª e 2ª Divisão (Masculinos e Femininos): Jogo da Divisão Masculina – VS (Santarém) x Búzios (Coruche) e às 17h00, o Jogo da 1ª Divisão Feminina – VS (Santarém) x CAP (Pacense – Passos de Ferreira). Entradas gratuitas.

Às 17h00 tem início NA Igreja de S. Nicolau, o Concerto de Canto e Órgão com Fabiana Magalhães, soprano e Rui Soares, no órgão (Porto), integrado No FÓS – II Festival de Órgãos Históricos de Santarém.

A segunda edição do Festival de Órgão de Santarém aposta numa perspetiva heterogénea e multidisciplinar, tendo em vista a abertura e comunicação da cultura organística com outras áreas criativas da sociedade.

A decorrer:

Até dia 29 de novembro, visite a Mostra Bibliográfica “Dia Internacional para a eliminação da violência contra as Mulheres – 25 novembro”, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00, na Biblioteca Municipal Braamcamp Freire.

O Dia Internacional para a eliminação da violência contra as Mulheres comemora-se a 25 de novembro, uma efeméride celebrada em todo o mundo desde 1999.

Esta comemoração visa alertar toda a sociedade para os casos de violência contra as Mulheres – maus tratos físicos ou psicológicos, um problema que afeta não só os adultos, mas também já a classe mais jovem. Em Portugal, cerca de 80% das pessoas que reportaram ser vítimas de violência doméstica são mulheres. Em 2019, foram registadas até à presente data 29 mortes por violência doméstica, um número já superior ao ano transato de 2018.

Até dia 30 de novembro, visite a Exposição Bibliográfica “Vamos ler… Bernardo Santareno – 99º aniversário natalício”, na Sala de Leitura Bernardo Santareno. Patente de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00 e aos sábados, das 09h30 às 12h30.

Comemoramos no dia 19 de novembro de 2019, noventa e nove anos (99) do nascimento de Bernardo Santareno, pseudónimo de António Martinho do Rosário.

Natural de Santarém, médico, escritor e um dos maiores dramaturgos portugueses, Bernardo Santareno foi uma notável figura na área do teatro.

Publicou 16 peças de teatro, que na sua maioria versam a temática do respeito pela liberdade, a luta contra a discriminação quer política, racial ou sexual. Bernardo Santareno como homossexual discreto, abordou ainda nas suas obras o tema da homossexualidade “O Pecado do João Agonia” (1961) e a “Vida Breve em três fotografias” (1979) um tema bem difícil face aos preconceitos morais e sociais da época.

Até dia 24 de dezembro, visite a Exposição “Urbanidade: 150 anos de elevação a cidade”, na Casa do Brasil. A Mostra pode ser visitada de terça-feira a sábado, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 (encerra: domingos, segundas e feriados).

Nos últimos 150 anos Santarém procurou acertar o passo com outras cidades médias, no intuito de se afirmar como capital de distrito. Fortemente afetada pelas invasões francesas e pelas lutas liberais, foi-se modernizando ao sabor das novidades comerciais, artísticas, arquitetónicas e culturais do país e do mundo.

Com recurso a objetos, imagens e filmes, a exposição Urbanidade procura explorar as principais conquistas da jovem cidade, nos domínios do abastecimento e do saneamento público, dos transportes e comunicações, da cultura e do desporto, do ordenamento do território e do urbanismo, da educação e da saúde, dos espaços verdes e equipamentos coletivos e da defesa, segurança e proteção civil, recriando ambiências de um passado ainda bem presente na memória dos seus habitantes, lançando as bases para uma reflexão do seu futuro coletivo.

Até 24 de dezembro, visite a Exposição ‘Urbanidade – 150 anos de Elevação de Santarém a Cidade (1868-2018)’, em várias ruas, praças e largos de Santarém. A mostra pode ser vista em diferentes pontos do planalto, onde várias telas apresentam a evolução da terra através de imagens acompanhadas por pequenos textos explicativos. A exposição divide-se em duas partes, a segunda encontra-se na Casa do Brasil – Casa Pedro Álvares Cabral, onde a cerca de 300 fotos se juntam objetos e filmes que mostram as principais conquistas da jovem cidade, desde a cultura e do desporto, educação e saúde, ao abastecimento e saneamento público, dos transportes e comunicações, até ao urbanismo, dos espaços verdes ou aos quarteis militares.

Até dia 30 de dezembro, visite a Mostra Documental – “Falam documentos de outras eras”, na Biblioteca Municipal Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

Conta que o provedor/ manda rever a Reque-/rimento de francisco godinho/ tesoureiro. (1596).

Ano do nacimento de noso Senhor Jeshus xcrispto / de mil equinhentos eno venta eseis anoz/ aos trinta ehum dias do mêz de maio do/ dito ano nesta villa de Santarem nas poa/jadas do coregedor diogo de macedo dal/Bo querque do deS embargo del Rei nozo Senhor/ e seu coregedor comalcada em esta villa/ e sua comarqua que era servido prove/ dor em ella mandoa fazer elle prove/ dor fazer este auto emcomo Francisco godi/nho tesoureiro lhe fez apetição Junta nes/te libro em como se lhe devia dous mil e/ sete sentos eoitenta eoito reis que lecenceado Bel/ chior tavares sindicante da Residencia/ do lecenceado lopo pimenta mandoa ao dito tisoa/reiro pagase ao dito lecenceado lopo pimen/ta e escripvão epor teiro epor a char que não/ estavão pagos nem levados em conta ao dito/ tesoareiro […].1.

A administração municipal, na Idade Moderna, era caraterizada pelo controlo rigoroso do Poder Central, em relação às contabilidades locais periféricas. Anualmente, o provedor fazia chegar a si, os livros de receita e despesa da câmara municipal, de forma a impedir alguma espécie de corrupção, razão pelo qual o tesoureiro requere ao provedor, para autorizar o pagamento de um serviço que não estava contabilizado, nem registado em livro, para pagamento. O tesoureiro era à época, um oficial de elevado estatuto na administração municipal. Sobre ele recaia a responsabilidade e administração financeira do município e não com o poder de dispor das finanças locais como bem entendia. Havia que recolher os impostos, diretos e indiretos, contabilizar os reais e devolve-los à administração régia. Todo o seu exercício era inspecionado, também era chamado ao senado para apresentação das contas e por sua vez, como já foi referido, à Administração do Concelho, que neste caso era o Provedor da Comarca, instituição satélite do poder central.

1 Livro de Receita e despesa. fólio 200. (1592-1597). (AHCMSTR).

Até dia 30 de dezembro, visite a Exposição Coleção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’, na Biblioteca Municipal Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30. Destaque trimestral para uma obra da autoria de Francisco de Almada: “Casario”, Serigrafia a cores s/ papel, 1983.

Na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire encontra-se em exposição parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Ribatejo Cool

Ir para Início