Brother, de Marco da Silva Ferreira – Espetáculo de dança contemporânea no Teatro Virgínia

Em Ribatejo Cool

O coreógrafo e bailarino Marco da Silva Ferreira apresenta o seu espetáculo «Brother» no dia 16 de novembro, sábado, a partir das 21h30, no Teatro Virgínia. Na sexta-feira, haverá um criative lab, que permitirá aos alunos de escolas de dança conversarem com o artista sobre o processo criativo até à apresentação do espetáculo.

Brother é uma criação que estabelece uma relação de complementaridade com o anterior trabalho Hu(r)mano. Em ambos, o foco é a dança existente em contexto de grupo, mas descolam-se uma da outra nas referências temporais e no processo de composição. Se em Hu(r)mano se abstratiza e se formaliza a dança contemporânea urbana, em Brother olha-se para uma ancestralidade comum e procuram-se pontos de afinidade e similaridade que sobreviveram às passagens geracionais e que estão reminiscentes nos corpos e na dança que ainda hoje se desenvolve.

O que procuramos juntos através da dança?

Brother compõe-se através do mimetismo constante entre os intérpretes que é gerador de movimento, comportamentos e padrões. Desenvolve-se vocabulário não-verbal que se regenera e se transforma ao longo do tempo através de compromissos ou desbloqueadores que individualmente cada um manifesta. Surgem e desvanecem pontes móveis entre o agora e o longínquo. À macroescala é uma reflexão sobre herança, memória, códigos, processo de aprendizagem e transmissão.

Brother é também um incómodo “bother”. Uma tentativa de pulsar comum, uma sensação de pertence e de afeto, um eco de forças externas, e no fundo, uma assumida fragilidade pela constatação de perda e finitude. Um pernoitar por este lugar que se faz fazendo.

Ficha artística:

  • Direção artística e Coreografia Marco da Silva Ferreira
  • Assistência artística Mara Andrade
  • Intérpretes Anaísa Lopes, André Cabral, Cristina Planas Leitão, Duarte Valadares, Filipe Caldeira, Marco da Silva Ferreira, Max Makowski
  • Direção técnica e desenho de luz Wilma Moutinho
  • Música (live act) Rui Lima e Sérgio Martins
  • Produção executiva Joana Costa Santos
  • Produção Pensamento Avulso – Associação de Artes Performativas

Coprodução São Luiz Teatro Municipal (PT); Teatro Municipal do Porto (PT); Centre Chorégraphique National de Rillieux-la-Pape / Direction Yuval Pick (FR) Parceiros (residências) Centro Cultural Vila Flor, O Espaço do Tempo, Quinta do Rio Apoio à internacionalização República Portuguesa – Cultura I DGArtes – Direção-Geral das Artes

Bio

Marco da Silva Ferreira nasceu em Santa Maria da Feira em 1986 e é bailarino desde 2004. Como intérprete profissional, integrou projetos de dança contemporânea com diversas companhias e colaborou com Victor Hugo Pontes em vários projetos. Como coreógrafo criou o solo “Nevoeiro 21” (2012), “Réplica…éplica…éplica” (2013), “Por minha culpa, minha tão grande culpa” (2013), “Land(e)scape” (2014), “HU(R)MANO” (2014), “bruto” (2015) e “Íris” (2016).

Lab Criativo

15 de novembro . sexta . 18h

À conversa com…

Público-alvo: escolas de dança | gratuito

O Teatro Virgínia abre as portas aos alunos das escolas de dança para assistirem à preparação do ensaio da peça “Brother” de Marco da Silva Ferreira. Neste encontro, vamos conversar com o criador sobre os pilares de construção de um espetáculo, desde o início do processo criativo até à sua apresentação.

Marcação prévia obrigatória para seducativo.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Ribatejo Cool

Ir para Início