Câmara de Santarém quer saber se Governo avança com variante à Linha do Norte

Em Região

O presidente da Câmara de Santarém pediu uma reunião ao ministro das Infraestruturas para saber se o Governo tenciona avançar com a construção da variante à linha ferroviária do Norte, obra que considera “estruturante para o concelho”.

Ricardo Gonçalves disse esta segunda-feira, na reunião da Câmara municipal, ser “lamentável” que o projeto esteja inscrito no Programa Nacional de Investimentos (PNI) 2030, mas que não passe de uma “ilusão”, para dar ideia “antes de eleições de que se está a fazer muita obra”.

O autarca eleito pelo PSD afirmou que, apesar da inclusão deste troço no PNI2030, as indicações da Infraestruturas de Portugal, quando questionada a propósito da conclusão da revisão do Plano Diretor Municipal, são as de que o corredor definido no traçado feito em 2008 “não pode ser incluído na planta de condicionantes”.

“Ou seja, podemos aprovar construções que depois poderão ter que ser demolidas se avançar a obra que está inscrita no PIN2030”, disse Ricardo Gonçalves à Lusa.

Para o autarca, o Ministério das Infraestruturas tem que esclarecer se mantém o traçado de 2008, se está outro a ser pensado e se a obra é mesmo para avançar.

Além de visar permitir o aumento da velocidade máxima no troço entre o Vale de Santarém e o Entroncamento, a variante tem ainda subjacente condições de segurança, disse o autarca, referindo o parecer da Procuradoria Geral da República que aponta para o risco de derrocada da encosta que confina com a Linha do Norte.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Região

Ir para Início