Natação – Equipa do CLAC Entroncamento conquista manutenção no campeonato nacional de clubes da 3.ª divisão

Em Desporto

O “Campeonato Nacional de Clubes da 3ª Divisão” decorreu no passado dia 30 de novembro de 2019 na cidade de Sines, numa organização conjunta da Federação Portuguesa de Natação (FPN) com a Associação do Alentejo, tendo participado 429 nadadores (223 masculinos e 206 femininos) em representação de 46 clubes, com 32 equipas masculinas e 32 equipas femininas.

Os Campeonatos Nacionais de Clubes são as provas da natação portuguesa mais emblemáticas, porque é onde se vive o verdadeiro “espírito de equipa”, espírito de missão, desportivismo, companheirismo e verdadeiro empenho à boa moda dos mosqueteiros” um por todos…. todos por um.

Foi com este lema que a equipa da Secção de Natação do CLAC-Entroncamento, composta pelos nadadores: Miguel Barroqueiro (licenciado em economia); João Afonso Gonçalves (estudante Universitário 2.º ano de engenharia Informática); João Rosa, (Engenheiro), Luís Vina, (Médico) e José Sousa (estudante de engenharia 1.º ano), colocaram o clube no patamar nacional, num ambiente frenético e de grande emoção extraordinariamente vibrante. A concentração dos nadadores teve que ser constante porque um erro podia originar uma desclassificação e por isso não dar pontos à equipa ou ser excluída do campeonato. Foi exatamente o que aconteceu com a equipa do União de Coimbra sempre em 2º lugar e na zona de subida até á fatídica prova dos 100 livres em que um nadador seu chegou atrasado ao local de controlo e de chamadas.


A participação do Clube de Lazer, Aventura e Competição do Entroncamento (CLAC-Entroncamento) no Campeonato Nacional de Clubes, foi apenas com a equipa masculina. Com orientação do técnico Luís Domingues e delegada pela Cecília Gonçalves, os atletas fizeram provas fantásticas, muito sofridas como foi o caso dos nadadores mais sacrificados em prol da equipa Luís Viana e João Rosa. Foi com grande empenho, incentivo, muito sofrimento e esforço, permitindo, por isso, alcançar o 24.º lugar da classificação geral de equipas (em 32 equipas) e assim, continuar a garantir a presença na 3.ª Divisão Nacional de Clubes na próxima época 2020/21.
A equipa do CLAC, bastante desfalcada em relação a edições anteriores, conseguiu a manutenção muito cedo fruto de grandes marcas alcançadas. Não saíram recordes pessoais, mas foram muitos tempos em cima dos recordes pessoais.

Quase todos os tempos foram os segundos melhores tempos de sempre destes nadadores. A prova mais extraordinária foi a última a estafeta de 4×100 estilos onde a equipa esteve em grande nível com grandes tempos. Miguel Barroqueiro – percurso de costas: 1. 05,67 Luís Filipe Viana – percurso de bruços 1:07,87; João Pedro Rosa – percurso de mariposa 1:05,91¸João Afonso Goncalves – percurso de crol 58,44.

Todos deram o máximo nesta competição que era constituída por 13 provas (11 individuais e duas estafetas), podendo cada nadador participar no máximo de 3 provas individuais e as duas estafetas:
• O nadador Luís Viana, para além de integrar as provas de estafetas, teve a tarefa de competir nas 2 provas de Bruços e ainda fruto de uma indisponibilidade de um colega à última da hora nadou os 200 estilos obtendo grandes resultados, nos 100m Bruços ao ser 8ºClas com 1:06,74 na passagem para os 50 fez a segunda melhor marca de sempre. Foi 6ºClas nos 200m Bruços 2º melhor tempo de sempre 2:27, 89 (RP 2:27,11). Nos 200 estilos fez 2:28,84.
• O nadador e Capitão de equipa João Rosa foi-lhe atribuída a “espinhosa missão” de nadar os 200 Mariposa, 400 e 800 livres, fez tempos muito próximos dos seus recordes pessoais. Para curiosidade de todos o capitão desde do ano de 2000 até agora nadou por 119 vezes os 200 mariposa em piscina curta e 46 vezes em longa.
• O nadador João Gonçalves também deu o seu contributo, nadou os 50 livres onde igualou o seu recorde pessoal 26,42. Nadou os 100 livres e realizou as duas de estafetas sempre a livres.
• O nadador José Sousa nadou os 100 mariposa, registo para um excelente Recorde Pessoal 1:08,72 anterior 1:12,81.
• Miguel Barroqueiro fez os 100 1:04,53 e 200 costas 2:24,46 bons tempos realizados para quem treina muito pouco, mas continua sempre pronto para ajudar a equipa.
Na classificação final de equipas masculinas, os Vikingues, equipa recentemente formada, que apresentou uma equipa recheada de antigos nadadores do Benfica e do Sporting, não tiveram grandes dificuldades para vencerem este campeonato. Assim os Vikingues, sagrou-se campeão nacional da 3ª Divisão com 380 pontos, repartindo o pódio com o Clube Natação de Olhão que fez 343, em 3.º lugar do pódio ficou a equipa da Naval Praia da Vitória dos Açores com 316 pontos.

A fechar a subida à 2.ª divisão ficou a equipa da Cova da piedade com os mesmos pontos do Naval Praia da Vitória.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Desporto

Ir para Início