fbpx
Tribunal de Santarém

Prisão preventiva para suspeito de roubos detido em Torres Novas

Em Sociedade

O Tribunal de Instrução Criminal de Santarém decretou a prisão preventiva para um homem de 24 anos detido na quarta-feira, em Torres Novas, por indícios da prática dos crimes de roubo, falsificação de documentos e condução perigosa.

Em comunicado, a Procuradoria do Ministério Público da Comarca de Santarém afirma que o homem foi detido na sequência de mandados de detenção que abrangeram ainda um jovem de 17 anos, ao qual foi aplicada a medida de coação de obrigação de apresentação diária em posto policial e proibição de contactos com o seu companheiro de crimes e com os ofendidos, tendo ambos prestado termo de identidade e residência.

Os dois estão indiciados pela prática, em coautoria material e concurso real, de um crime de roubo simples, três crimes de roubo agravado, três crimes de falsificação de documento e, o mais velho, também por um crime de condução perigosa, afirma a nota.

O detido mais velho, que tem antecedentes criminais, vivia com uma companheira e o filho de ambos, de tenra idade, “mas não tem uma atividade estável de obtenção de rendimentos lícitos”, enquanto o mais novo vive com os pais, frequenta o 8.º ano num curso profissional e não tem antecedentes criminais, acrescenta.

O Ministério Público pediu a aplicação da medida de coação mais gravosa, a prisão preventiva, para o arguido com antecedentes criminais, alegando a existência de perigo de fuga, “tendo em conta a possível revogação de penas de prisão suspensa” a que fora condenado anteriormente.

Para o mais novo, para o qual não foi evidenciado o perigo de fuga, e tendo em conta a sua inserção familiar e escolar, “ilustrada pela presença dos pais no interrogatório”, o Ministério Público pediu a aplicação da medida de obrigação de permanência em habitação, mas o juiz de instrução decretou a obrigação de apresentação diária em posto policial e proibição de contactos com o seu companheiro de crimes e com os ofendidos, acrescenta.

O inquérito prosseguirá na secção de Torres Novas do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Santarém, com a investigação delegada na Guarda Nacional Republicana.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Sociedade

Ir para Início