fbpx

Dedos gretados…

Em Opinião

Tenho passado algum do meu tempo perplexo com a quantidade de dedos gretados de tanto teclarem contra a jovem Greta Thunberg. Acredito que, neste momento, escasseiem gazes, adesivos e pensos nas farmácias portuguesas, não esquecendo o betadine, tamanha a ferocidade do matraquear digital nos quadrados alfanuméricos. Parecem berserkir víquingues, aqueles guerreiros normalmente associados ao culto de Odin, capazes de despertar, com a ajuda de álcool e de cogumelos psicotrópicos, uma fúria extrema que os transformava em máquinas aterradoras de matar. No entanto, estas são as versões virtuais e de cadeirão desses antigos e agressivos beligerantes. Depois queixam-se das filas de espera nos hospitais…

Deixando de lado as brincadeiras, resolvi abordar este tema, porque, não conseguindo encontrar uma mínima empatia com a euforia salvífica que persegue a famosa rapariga, ainda me custa mais conviver com as absurdas teorias da conspiração que nela se focam e com a forma, a salivar de canibalismo doentio, com que se ataca uma adolescente de 16 anos de idade.

Chegámos, de facto, a um ponto em que não interessa se ela é uma activista que pugna por algo que merece ser uma preocupação de todos nós ou se deseja comer couve de bruxelas sem sal; na verdade, o que importa é destruir, volta-se a frisar, uma pessoa que ainda não atingiu o patamar da maioridade legal.

Ora, o disparate atingiu o paroxismo de tal modo que, inspirado nesta coisa do viva-a-greta-versus-abaixo-a-greta, se resolveu transportar a questão das alterações climáticas para um despique entre ser-se de direita e de esquerda, como se as consequências não fossem comuns à humanidade.

Sejamos honestos, pá! Nestas matérias, quem deve ditar se o problema o é verdadeiramente ou se se trata de um pseudoproblema chama-se comunidade científica.

Segundo me informei, a Associação de Físicos Americana assevera o seguinte: existem alterações climáticas decorrentes do efeito de estufa; as alterações climáticas ser-nos-ão brutalmente prejudiciais (e já estão a ser); e, de ano para ano, incrementam os indícios de que a nossa intervenção vem produzindo um aumento assinalável desse efeito de estufa. Por conseguinte, a postura racional adequada – a que nos pode afiançar um futuro no caso do pior cenário se concretizar –, traduz-se em assumir que não vale a pena arriscar, sobrevalorizando as incertezas. E isto, no meu modesto entendimento, afigura-se de meridiana clareza!

Regularmente, nós tomamos a opção que, a despeito de justificadas dúvidas, se manifesta menos comprometedora. E, quando o objectivo se centra na preservação de uma miríade de espécies e de ecossistemas, a sensatez necessita de triunfar!

Se a posição dominante da comunidade científica nos impele à urgência, então, que não nos percamos em questiúnculas de lana-caprina e em eventuais faltas de simpatia pela agenda de uma sueca que, pelo número de primaveras que conta – e que queremos que continue a contar (a Primavera está a desaparecer) –, requer outro tipo de cuidado na maneira como a criticamos.

Caros leitores, apesar das provas que desmontaram insinuações torpes acerca dos reais intentos de Greta e dos seus progenitores, não quero saber se a ONG fundada pela família obteve 9 milhões de euros, desde que sejam aplicados, com lisura, na prossecução do objecto social dessa organização e se perceba, com transparência, de onde vem esse dinheiro. Decerto, interesses abundarão em órbita dos Thunbergs, faz parte…

No que me diz respeito, teimarei em me orientar pelos cientistas sem glorificar, nem destroçar um símbolo de uma geração, mas relevo que, enquanto símbolo, a insta ao desassossego e à luta por uma causa digna. Manter-me-ei, também, ciente de que não se pode ceder ao fanatismo, nem exigir o mesmo nível de dedicação a Estados tão díspares quanto a Alemanha e Moçambique.

De acordo com uma máxima de Carl Schmitt, “a essência do [fenómeno] político baseia-se na distinção entre amigo e inimigo.”

Tentemos não lhe ofertar razão…

João Salvador Fernandes

Deixar uma resposta

Recentes de Opinião

Ir para Início
%d bloggers like this: