Vinho Quinta dos Penegrais, Gewurztraminer

Em Ribatejo Cool

Os intensos aromas florais advindos da célebre e admirada casta gewurztraminer irromperam na pituitária lembrando-me de imediato a quadra natalícia, um tempo de sorrisos e abraços mesmo que complacentes a sugerirem dias sem aborrecimentos ou angústias. Ora, sendo assim e é, observei-lhe os tons esbatidos de palha após a ceifa, brilhante no copo, sem defeito, terno no palato, um estuante branco animador e aconchegante de frutos secos, carnes fumadas, também peixes no mesmo estado de conservação, ovas, patês, doces de amêndoas, e fritos da Consoada.

Porque o escritor Mark Twain dizia que na dúvida devemos dizer sempre a verdade, durante o almoço deliciei-me ao receber gratas sensações palatais ao o beber acompanhando coelho bem frito, seco, sem enxúndias, e uma massa de garoupa e amêijoas. A maçã bravo de esmolfe e queijo propiciaram a continuação do regozijo no enlace com o guloso vinho.

Origem: TEJO. Produzido e engarrafado por António Carvalho Machado, Quinta dos Penegrais, Rio Maior. Ano de colheita: 2017. Graduação 13 º.

Deixar uma resposta