Ponte Rainha Dona Amélia vai ser objeto de inspeção subaquática para avaliar possível reabertura

Em Região

O aumento de caudais do Tejo resultante da depressão Elsa, levou as Câmaras Municipais do Cartaxo e de Salvaterra de Magos a suspenderam, por razões de segurança a circulação na Ponte Rainha D. Amélia, no passado dia 20 de dezembro.

No mesmo dia, as duas Câmaras Municipais decidiram realizar, com caráter de urgência, os trabalhos de inspeção das condições de segurança desta infraestrutura.

De acordo com o protocolo existente, compete à Câmara Municipal do Cartaxo proceder à monitorização da Ponte através do procedimento técnico de levantamento batimétrico e de inspeção subaquática aos pilares da ponte, cabendo à Câmara Municipal de Salvaterra de Magos o levantamento topográfico do tabuleiro.

De salientar que para a Câmara Municipal do Cartaxo, para o Comando Distrital de Santarém de Operações de Socorro (CDOS) e para a empresa pública Infraestruturas de Portugal (IP), que tutela a Ponte Rainha D. Amélia, o levantamento batimétrico e a inspeção subaquática aos pilares são absolutamente necessários para a avaliar o eventual levantamento da suspensão da circulação na Ponte.

Assim no dia 27 de dezembro, após a diminuição dos caudais e com a corrente do rio estabilizada, a empresa especializada XAVISUB teve condições técnicas para proceder ao levantamento batimétrico dos pilares da Ponte. Registe-se que o aumento dos caudais do rio Tejo e as fortes correntes verificadas impossibilitaram a realização, em segurança, destes trabalhos numa data anterior.

Para a próxima segunda feira, dia 6 de janeiro, se as condições dos caudais se mantiverem, será efetuada a inspeção subaquática por uma equipa de mergulhadores.

O relatório técnico, conjugando os dados do levantamento batimétrico e da inspeção subaquática aos pilares, será entregue à Câmara Municipal do Cartaxo na próxima quarta-feira, dia 8 de janeiro.

Este relatório técnico será de imediato encaminhado para a empresa pública Infraestruturas de Portugal para emissão de parecer sobre as condições de segurança para a reabertura da circulação na Ponte Rainha D. Amélia.

O presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro, reafirma a “necessidade de gerir estas matérias com elevado sentido de responsabilidade, uma vez que está em causa a segurança das pessoas que circulam nesta Ponte”. Refere ainda que “a circulação será reaberta logo que a entidade que tutela a Ponte, a empresa Infraestruturas de Portugal, assegure ter condições de segurança para assim procedermos”.

“Plenamente conscientes da importância da utilização da Ponte para a nossa região”, os presidente das Câmaras Municipais do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro, e de Salvaterra de Magos, Hélder Manuel Esménio, têm reivindicado a “urgência da necessária intervenção estrutural na ponte, quer no tabuleiro, quer nos pilares, por parte da Infraestruturas de Portugal, de acordo com protocolo celebrado pelas três entidades”.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Região

Ir para Início