Com as mãos lavadas, previne-se melhor a epidemia gripal

Em Saúde

Muito está dito sobre este vírus que vem lá dos fundos da China, poderá vir a ter impactos de pandemia global, é um vírus poderosíssimo para o qual se procura com todo o afã uma vacina redentora.

Paralelamente aos alertas que nos chegam dos departamentos de saúde, convém nunca nos esquecermos que há elementos da prevenção da gripe que passam por um conjunto de cuidados, como sejam: lavar frequentemente as mãos com água e sabão ou utilizar soluções à base de álcool; usar lenços de papel, utilizar um lenço apenas uma vez, eliminando-o após a utilização (deitar nos sanitários ou no lixo comum); ao espirrar ou tossir, proteger a boca com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca utilizar as mãos; e reduzir, tanto quanto possível, o contato com pessoas com sintomas de gripe.

Enquanto todos os dias ouvimos falar no coronavírus, participemos na contenção da propagação desse vírus, devemos dar particular atenção aos produtos para limpeza e desinfeção das mãos e superfícies.

As mãos são dos mais importantes veículos de transmissão de micróbios causadores de doenças, sejam eles bactérias, vírus, como o da gripe A, ou outros. De facto, a via mais frequente de transmissão do vírus da gripe é através das mãos sujas, por contato com superfícies contaminadas ou através dos cumprimentos sociais. Tocar com as mãos contaminadas no nariz, na boca ou nos olhos, permite que o vírus entre no organismo indo causar a doença. Assim se justifica a necessidade de manter mãos e superfícies limpas e desinfetadas a todo o momento.

Cuide destes produtos desinfetantes, recorra ao aconselhamento farmacêutico. Importa destacar que, a par da desinfeção, faz todo o sentido manter a saúde e o bem-estar da pele, procurando na farmácia produtos menos agressivos e mais seguros.

Não esqueça que a gripe nada tem a ver com constipação. Esta é uma infeção das vias respiratórias superiores, é provocada por um vírus, transmite-se através do ar exalado, pelas gotículas expelidas na fala e espirros e muito frequentemente pelo contato entre mãos. Não há medicamentos específicos para a cura da infeção propriamente dita, o que se pode fazer é aliviar os sintomas. A constipação pode ser mais debilitante em pessoas com doença cardíaca, doença pulmonar ou com deficiência da imunidade. Os sintomas mais comuns são: a febre, o nariz a pingar, o nariz tapado, a garganta a arranhar, algumas dores no corpo, dores de cabeça, sendo frequente, no final da constipação, subsistir uma tosse residual. Na gripe, é bem conhecida a causa, é um vírus Influenza.

Tanto na gripe como na constipação, há recomendações fundamentais: atenção aos doentes crónicos, aos debilitados e idosos; procurar o médico de família aos primeiros sinais de suspeita da gripe; na presença de sinais de constipação, o seu farmacêutico deve ser consultado para lhe aconselhar os medicamentos mais adequados para alívio dos sintomas que apresentar. E não esquecer que as pessoas que estejam constipadas ou com gripe e crianças com menos de seis meses não podem ser vacinadas.

Mário Beja Santos

Deixar uma resposta

Recentes de Saúde

Ir para Início
%d bloggers like this: