Espaço urbano reabilitado no centro do Cartaxo reabre ao trânsito na terça-feira

Em Região

Depois de intervenção estrutural no espaço público, a Rua e Travessa da República e Largo e Rampa do Pelourinho vão ser reabertos ao trânsito automóvel no dia 3 de março.

A Câmara Municipal do Cartaxo investiu mais de 575 mil euros (575.044,53 €), na reabilitação dos arruamentos e do espaço público, numa obra que contou com 85% de comparticipação a fundo perdido.

Os serviços da Câmara Municipal do Cartaxo consideram que a fase atual das obras que estão, desde final de 2019, a decorrer na Rua e Travessa da República e Largo e Rampa do Pelourinho, permite a reabertura dos arruamentos ao trânsito.

Os trabalhos não estão encerrados, faltando ainda terminar algumas áreas de pavimento, concluir a retirada de cabos aéreos e instalar equipamentos como papeleiras, bancos ou vasos para plantas. Apesar destes trabalhos poderem obrigar ao encerramento de alguns troços “serão situações pontuais, por períodos breves”, informou Pedro Magalhães Ribeiro, presidente da Câmara Municipal do Cartaxo que anunciou a reabertura ao tráfego automóvel “a partir do dia 3 de março, próxima terça-feira”.

O autarca mostrou-se convicto que “o incómodo que o decorrer das obras provocou, será largamente compensado pelas alterações efetuadas. Nos últimos meses, estes arruamentos passaram por alterações que vão muito além das melhorias visíveis”, afirmou, referindo os trabalhos estruturais efetuados. “Falamos de um espaço central na cidade, de importância extrema quer para a circulação rodoviária, quer de peões, com área residencial, com comércio e serviços ali instalados, que não possuía sequer sistema de recolha de águas pluviais, em que o pavimento estava em condições deploráveis. Entidades fornecedoras de serviços, de comunicações e outros, instalavam cabos que se emaranhavam no espaço público e privado, o estacionamento ilegal causava enormes dificuldades à circulação de pessoas, especialmente com mobilidade reduzida”.

O investimento foi efetuado no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), cuja prioridade de investimento – regeneração urbana –,tem como objetivo específico promover a qualidade ambiental, urbanística e paisagística dos centros urbanos.

Deixar uma resposta

Recentes de Região

Ir para Início
%d bloggers like this: