Chega de aVenturas

Em Opinião

No dia 9 de abril do ano passado foi aceite a inscrição do partido político Chega, fundado e liderado por André Ventura.

Bem, afinal o que é o Chega? É um partido da esquerda da direita, da direita-direita, apesar de nunca se assumir como tal (assim como o CDS). É uma direita como nunca houve na nossa democracia. É um partido populista e nacionalista, aliás, de populismo barato, onde Ventura continua com o discurso de que os ciganos vivem à custa dos impostos de quem trabalha, que os polícias são constantemente agredidos por criminosos e nada lhes acontece, que os pedófilos devem ser castrados, quer acabar com o SNS assim como a escola pública, enfim, nem sequer consegue articular um discurso.

Não se esqueçam! Foi mais ao menos com este tipo de discurso que um homem chamado Adolf Hitler chegou ao poder na Alemanha nos anos 30 do século passado.

Relembro a todos que a base do regime de Hitler estava assente nos princípios do totalitarismo, antissemitismo, antissindicalíssimo, anti pluripartidarismo, racista e xenófobo, por exemplo.

Este homem criou campos de “trabalho” (forçados) mais conhecidos por campos de concentração de forma a exiliar judeus (população bastante abastada, vista como uma ameaça), deficientes, homossexuais, ciganos, políticos.

Aliás o Sr. Deputado aVenturinhas relembrou Hitler como sendo o grande impulsionador da eutanásia. Como é possível chamar ao horror do Holocausto tal coisa?

O sistema está podre? Em parte, sim, mas o senhor Ventura é face dessa podridão ao contrário do que tenta fazer passar, como diz o “meu” Luís Martinho.

É necessário e importante não darmos destaque a este tipo de aVenturas, uma vez que, já deveríamos ter aprendido com os erros da História, como é o caso da Alemanha Nazi e do Portugal Salazarista.

É uma aVentura este Sr. Deputado.

Jéssica Vassalo

1 Comment

  1. Expliquem – me que eu sou todo ouvidos:
    COMO E’ QUE UMA ARVORE MA’ PODE DAR UM FRUTO BOM?
    E esta e’ mesmo ma’!

    RB – NORDIC

Deixar uma resposta