Vídeo – Festas de Santarém “à prova” de coronavírus

Em Ribatejo Cool

O programa das festas do concelho de Santarém foi apresentado esta segunda-feira, em conferência de imprensa, realizada no salão nobre dos Paços do Concelho, com intervenções do presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves, da vereadora da Cultura Inês Barroso, do presidente da empresa municipal Viver Santarém, João Leite, e do presidente da União de freguesias da Cidade de Santarém, Carlos Marçal.

Município tem plano de contingência preparado para o covid-19

Face às preocupações com a epidemia do coronavírus que dominam as atenções mundiais, a vereadora da Cultura Inês Barroso salienta que “o Município elaborou planos municipais de contingência e irá actuar em conformidade se houver algum constrangimento”. Inês Barroso garante que “o Município está atento e a acompanhar a evolução do covid-19, e está preparado para qualquer eventualidade. No entanto, estamos confiantes de que tudo irá decorrer com normalidade nestas festas”, afirma a vereadora da Cultura.

A festa vai decorrer na Casa do Campino e Campo Infante da Câmara, de 18 a 22 de março, com um vasto programa de atividades.

Entre as novidades introduzidas este ano, a vereadora Inês Barroso destaca o facto de os espaços de tasquinhas, restaurantes e doçaria serem inteiramente ocupados por associações e instituições do concelho. São 8 restaurantes e 4 espaços de doçaria que vão estar a funcionar na Casa do campino, por conta das associações e ipss do concelho, que assim vão ter aqui uma fonte de receitas.

Entre os destaques do programa, a vereadora da Cultural salientou o desfile etnográfico que irá contar com a participação dos 20 ranchos folclóricos do concelho de Santarém, a realizar no sábado, dia 20, entre o largo do Seminário e a Casa do Campino, com passagem pelas ruas do centro histórico.

No dia 19 de março, dia do concelho, feriado municipal, realiza-se a eucaristia e a procissão pelas ruas da cidade, com a participação das 10 paróquias do concelho e das freguesias.

Em matéria de espetáculos, destaque para o concerto dos Três Bairros, no dia 18, Àtoa no dia 20 e Herman José no dia 21.

Por seu lado, o presidente da empresa Viver Santarém, João Leite, enalteceu a participação das associações e freguesias do concelho como um dos pilares fundamentais destas festas, na participação nas atividades e na dinamização dos espaços de restauração e doçaria na Casa do campino.

Entre as novidades apresentadas por João Leite conta-se a instalação de um picadeiro que irá acolher atividades equestres como baptismos a cavalo. “Sendo Santarém a capital do Ribatejo, impõe-se dar destaque às atividades equestres e taurinas, e nesse sentido o picadeiro vai dar a possibilidade de as pessoas fazerem os seus baptismos a cavalo, ou trazerem os seus cavalos”, diz João Leite. A praça de Touros vai ter atividades todos os dias, como picarias para curiosos, e no dia 22 irá abrir a temporada com uma grande corrida de toiros.

Carlos Marçal, presidente da União das Freguesias da Cidade de Santarém, destacou “a grande envolvência das associações que vai trazer uma maior dinâmica às festas deste ano”. Com o apoio da União de Freguesias da Cidade, vão ser três as associações presentes no espaço das tasquinhas: o Círculo Cultural Scalabitano, os Tricofaites e o Grupo Académico de Danças Ribatejanas, que vão ter aqui a oportunidade de gerar receitas para a sua atividade ao longo do ano, através das tasquinhas que irão dinamizar nas festas.

O autarca destacou ainda a inauguração das ruas Amália Rodrigues, António Pardelhas (presidente e fundador do Vitória Clube de Santarém), e da rotunda do Veto teatro Oficina.

Festas custam 70 mil euros, inteiramente suportados pela venda de espaços

Por seu lado, o presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves disse que estão reunidas as condições para estas festas sejam de novo um grande sucesso, à semelhança de anos anteriores, com milhares de pessoas a participar, e principalmente muita juventude.

O autarca adianta que as festas de S. José custam cerca de 70 mil euros, orçamento que será inteiramente coberto pelas receitas geradas com a venda dos espaços. “Desde há seis anos,m que as festas são autosuficientes”, garante Ricardo Gonçalves, salientando ainda que o mercado diário vai estar a funcionar durante as festas.

Deixar uma resposta

Recentes de Ribatejo Cool

Ir para Início
%d bloggers like this: