Plano de contingência nos centros de saúde da Lezíria reforça consultas de doentes agudos e suspende consultas a grupos de risco e vulneráveis

Em Saúde

No âmbito do plano de contingência, o ACES – Agrupamento de Centros de Saúde da Lezíria decidiu um conjunto de medidas para minimizar o risco de contato com o Covid-19, reforçando consultas de doentes agudos e suspendendo consultas a grupos de risco e vulneráveis.

O ACES Lezíria engloba os centros de saúde e unidades de saúde familiar dos concelhos de Almeirim, Alpiarça, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Golegã, Rio Maior, Salvaterra de Magos e Santarém.

Em comunicado, o ACES da Lezíria avisa que “ficam suspensas nos próximos 15 dias as consultas a grupos de risco e vulneráveis que têm espaço próprio de agendamento. com excepção daquelas que clinicamente forem consideradas como imprescindíveis“.

Esta medida abrange todas as unidades de saúde do ACES, “no intuito de se evitar contacto deste tipo de utentes com local potenciador de problemas de COVID-19, pela sua especificidade que gera aumento de riscos”.
Como contrapartida, o ACES Lezíria salienta que “estes tempos de consulta foram disponibilizados para eventual resposta a utentes que dela careçam por motivo de doença aguda, onde se pretende que a resposta seja o mais imediata possível“.
De forma a evitar a acumulação de utentes nas salas de espera o ACES solicita que os utentes não se façam acompanhar, ou se isso for necessário, por apenas uma pessoa“.

Os utentes que necessitem de renovação de medicação crónica devem preferencialmente utilizar o contato on-line via e-mail para a sua unidade, sendo que receberão no telemóvel ou por e-mail a prescrição de forma a evitar-se a deslocação”.

O ACES Lezíria apela que se “recorra à unidade de saúde apenas em caso objetivo de necessidade“.

Deixar uma resposta

Recentes de Saúde

Ir para Início
%d bloggers like this: