fbpx

Vídeo – Convenção da Olitrem apresentou novidades da indústria de refrigeração a 400 clientes

Em Empresas

A empresa Marecos/Olitrem, empresa líder no segmento da refrigeração, celebrou 56 anos e reuniu na sua convenção,em Tremês, Santarém, cerca de 400 clientes e 191 empresas nacionais e internacionais que ficaram a conhecer as novidades desta indústria líder no segmento da refrigeração.

A convenção da Olitrem S.A. teve lugar entre os passados dias 3 e 6 de março, a sua Convenção 2020, um acontecimento bienal que junta na região de Santarém os maiores players do setor. O encontro serviu para apresentar o novo catálogo a clientes e parceiros.

Ao longo dos quatro dias, o encontro teve dois temas distintos: o primeiro dia mais direcionado para o setor da Saúde; e os restantes dias totalmente dedicados ao canal Horeca e Merchandising.

Os visitantes foram inicialmente convidados a visitar a fábrica, onde ficaram a par de todos os processos e controlos de qualidade de forma completamente transparente. Depois, os convidados deslocaram-se até ao showroom para conhecerem em primeira mão todas as novidades de produtos. Um dos temas que suscitou mais interesse e curiosidade foi a alteração à legislação dos consumos energéticos nos equipamentos de refrigeração, factor fundamental para a evolução do setor.

Os produtos que despertaram mais interesse ao longo do evento foram a nova linha de bancadas refrigeradas, que agora apresenta um design mais premium, moderno, com melhores acabamentos e mais soluções de aplicação.

“O feedback positivo dado por todos os que nos visitaram diariamente é a prova que a Convenção Olitrem 2020 foi, de facto, um evento que acrescentou valor aos nossos clientes e permitiu reforçar a política de proximidade e transparência da empresa. Abrimos as portas da nossa casa, ouvimos os nossos clientes, e colocámo-nos à prova, porque é isso que queremos que clientes, parceiros e colaboradores sintam quando trabalham connosco: esta é uma empresa onde se podem sentir em casa e na qual podem confiar. Saímos com energia redobrada para trabalhar ainda mais e melhor para que nos continuem a acompanhar pelo menos mais 56 anos”, afirma Filipe Ferreira, Administrador da Olitrem.

Fundada a 5 de março de 1964 em Luanda e implementada em Portugal em 1974, a empresa conta atualmente com cerca de 190 colaboradores que diariamente produzem os produtos e soluções aos 25 mercados onde está presente.

A Olitrem é uma empresa familiar que surge como continuação de uma anterior empresa, a Marecos Lda, cuja origem remonta ao ano de 1964, na cidade de Luanda, por intermédio do seu fundador Armando Marecos Ferreira.

Entre 1964 e 1974, a empresa Marecos, Lda. fabricou e desenvolveu equipamento de frio, designadamente Frio Doméstico, Frio Comercial, Frio de Transporte e Frio Industrial, tendo atingido a excelente reputação que ainda hoje detém.

Atualmente, o campo de ação situa-se essencialmente no Frio Comercial e Industrial, para a Indústria Hoteleira, Restauração e Bebidas, transportando consigo a vasta experiência acumulada ao longo de muitos anos de atividade.

Em 2011 nasce a Olitrem SGPS com vista a integrar as várias empresas do grupo, sendo constituída pela Olitrem -S.A., S.A.V. – S.A. e a Frigelo, Lda., empresa sediada em Moçambique com o propósito de distribuir, instalar e prestar serviço técnico na área do frio industrial e equipamento hoteleiro.

Em 2014 a empresa investe em dois novos ramos de negócio visando diversificar as suas áreas de atuação: a fabricação de mobiliário neutro em inox, com uma equipa especializada para o desenvolvimento desde tipo de produtos, e a transformação de matérias plásticas através da extrusão e transformação, abastecendo as necessidades da empresa e permitindo o fornecimento a outros parceiros de negócio.

A empresa, totalmente portuguesa, conta atualmente com 190 colaboradores numa área coberta de 25.000 metros quadrados.

O diretor fabril da Marecos/Olitrem, Armando Ferreira, salienta que “um dos grandes desafios da empresa é a redução muito drástica dos consumos energéticos dos equipamentos que fabrica”.

“O frio tem tido uma evolução astronómica, com as novas normas derivadas das exigências de preservação da camada de ozono a obrigarem a evoluir para novos gases, o que tem também impacto nos níveis de consumo de energia, afirma Armando Ferreira.

Segundo o administrador da empresa, os equipamentos produzidos atualmente na unidade de Tremês direcionados para o canal Horeca (hotelaria, restauração, cafetaria), para a indústria farmacêutica e ‘merchandising’, consomem menos 40% de energia do que acontecia há três anos, sendo este um dos maiores desafios do setor.

O outro grande desafio para esta empresa tem sido a aposta na refrigeração para a indústria farmacêutica, para a qual conseguiu conceber equipamentos, com um gás patenteado, que chegam a atingir os 90 graus negativos, salientou.

Empresa familiar, com a terceira geração a assumir funções, exclusivamente portuguesa, a Olitrem teve em 2019 uma faturação de 15 milhões de euros, prevendo este ano um crescimento de 5,5%, na linha do que tem acontecido nos últimos quatro anos, com forte aposta na exportação (70% da produção).

“Temos a capacidade de fazer o produto que o cliente quer”, disse Armando Ferreira, salientando que a conquista de mercados internacionais exigentes, como são os da Europa do Norte e do Centro, se deve à empresa dominar “muito bem a arte de fazer frio”, mas também a ter um parque de máquinas e uma capacidade de produção e de ‘design’ que permitem ser “bastante flexível”.

A empresa vende para 25 países, tem em Moçambique uma representação para instalação e assistência técnica, com oito funcionários, e venceu recentemente o concurso para fornecer as câmaras frigoríficas para o entreposto de aluguer de frio que está a ser criado em Luanda, afirmou.

A expansão da área de produção, com um novo pavilhão em construção, com 5.000 metros quadrados, que se junta ao atual (com 20.000 metros quadrados), surge da aposta na produção própria das componentes em inox e em plástico, que está igualmente a responder à procura da concorrência.

A empresa tem vindo a investir na produção da sua própria energia, tendo terminado este mês a colocação de um teto solar com 1.780 painéis, e, “para reduzir a pegada ecológica”, apostou, com mais dois concorrentes, numa empresa de resíduos elétricos e eletrónicos, para, “no fim de vida, gerir os produtos dos clientes”, salientou.

Edite Ferreira, a administradora com os pelouros financeiro e de recursos humanos, referiu o envolvimento da empresa que gere com o irmão com a comunidade, no apoio a associações e coletividades, bem como as múltiplas iniciativas direcionadas para os 190 trabalhadores.

Os dois responsáveis não escondem o orgulho de ver a sua empresa escolhida em exigentes concursos, como o da recente publicidade de uma marca de cerveja que utiliza o seu frigorífico “superfrost” (com uma redução de 60% de consumo de energia) ou de uma conhecida marca de chocolates que, mesmo não sendo a opção mais barata, vai colocar um equipamento Olitrem junto a caixas de supermercado (nas chamadas “compras por impulso”).

Deixar uma resposta

Recentes de Empresas

Ir para Início
%d bloggers like this: