Proteção Civil de Coruche ativa linha telefónica de apoio a pessoas em vigilância ativa

Em Saúde

A Proteção Civil de Coruche ativou uma linha telefónica dedicada a apoio a pessoas em vigilância ativa e situações de isolamento, exceto em situações clínicas, relativas a necessidades básicas e medicamentos, no âmbito do cenário atual da infeção do COVID-19.

Recorde-se que Coruche foi o primeiro concelho a registar os primeiros doentes com o coronavírus no distrito de Santarém, uma funcionária de uma fábrica e a sua filha, aluna na Escola Secundária de Coruche. Segundo o delegado regional de saúde de Coruche, Félix Lobelo, os dois casos iniciais registados no concelho tiveram origem num contacto mantido com uma pessoa do Porto que havia estado em Valência (Espanha) e que se deslocou à fábrica no dia 28 de fevereiro, onde teve uma reunião com três pessoas.

Duas das pessoas, uma delas a mãe da jovem, apresentaram sintomas e estão internadas, em situação estável, no Hospital Curry Cabral, em Lisboa, tendo, entretanto, transmitido o vírus, em cadeia, a outras quatro pessoas de fora do concelho (Alverca, no concelho de Vila Franca de Xira; Coimbra; Almeirim e Carcavelos, no concelho de Cascais).

Félix Lobelo afirmou que, neste momento, na área abrangida pelo Agrupamento de Centros de Saúde da Lezíria, estão “em vigilância ativa” cerca de 95 pessoas, tendo em conta que, decorrente da confirmação do contágio da aluna, foram colocadas em casa mais cerca de 40 pessoas da escola de Coruche frequentada pela jovem.

1 Comment

Deixar uma resposta

Recentes de Saúde

Ir para Início
%d bloggers like this: