Centro Hospitalar do Médio Tejo muda maternidade para Torres Novas e concentra toda a urgência e emergência em Abrantes

Em Saúde

Considerando o evoluir da situação da propagação do Novo Coronavírus, e o estado de Alerta em que se encontra o País, o Centro Hospitalar do Médio Tejo reforçou as medidas do plano de contingência, estando a operacionalizar as diversas medidas desse mesmo Plano.

Para garantir a segurança e robustecer a resposta que vai ser necessária dar, o Centro Hospitalar do Médio Tejo  entra numa nova fase do seu Plano de Contingência,  procurando assim reforçar a segurança dos seus profissionais e dos seus utentes.

Assim e no âmbito desta nova fase decidiu o CHMT transferir, temporariamente e durante tão-só a vigência do Plano de Contingência, a Maternidade e o Serviço de Ginecologia/Obstetrícia da Unidade Hospitalar de Abrantes para a Unidade Hospitalar de Torres Novas.

Esta mudança será efetuada por forma a deslocar este Serviço do mesmo espaço físico onde ficarão concentrados os principais meios para o combate ao SARS-Cov-2/Covid 19, capacitanto assim as suas três Unidades Hospitalares para a melhor prestação de cuidados de saúde e defesa do seus profissionais, no âmbito da Pandemia declarada pelo SARS-Cov-2/Covid 19 .

Ainda como medida a implementar e para reforço da segurança dos utentes e profissionais deslocar-se-á, também e tão-só durante a vigência deste mesmo plano de contingência ao Covid- 19, o Serviço de Ortopedia atualmente situado da Unidade Hospitalar de Abrantes para a Unidade Hospitalar de Tomar.

Estas transferências temporárias permitirão reforçar, na Unidade Hospitalar de Abrantes, as condições operacionais ao nível da urgência e emergência e nos aspetos críticos da salvaguarda da vida, para prestarmos os cuidados assistenciais que os doentes necessitam, preservando-se, tanto quanto possível, a segurança de profissionais e utentes do Centro Hospitalar do Médio Tejo. 

Estas medidas foram apresentadas, hoje, 18 de março, aos autarcas dos três municípios onde estão instaladas as Unidades Hospitalares do CHMT, Anabela Freitas presidente da Camara Municipal de Tomar, Manuel Valamatos, presidente da Câmara Municipal de Abrantes e Pedro Ferreira, presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, que manifestaram total disponibilidade para apoiar a concretização destas medidas de recurso e transitórias, considerando estarmos “numa situação excecional que requer medidas excecionais”.

Também no dia de ontem, 17 de março, e na atualização da Task Force para a operacionalização e a implementação de medidas para prevenção e controlo da infeção por novo Coronavírus – COVID-19 previstas no plano de contingência, foi criado um Grupo para a Coordenação da Resposta em Medicina Intensiva, coordenado por João Gouveia do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, e que integra mais 12 especialistas entre os quais Nuno Catorze, Diretor do Departamento de Urgências do CHMT. Uma nomeação que reconhece as competências técnicas dos profissionais do CHMT, ao ser o único especialista de uma Instituição hospitalar, o CHMT, que não é nem hospital universitário nem hospital central a integrar este grupo de peritos nacionais.

As medidas que agora vão ser adotadas pelo Centro hospitalar visam a dotação das melhores condições possíveis para que os profissionais deste Centro Hospitalar do Médio Tejo enfrentem a pandemia do novo Coronavírus e manter-se-ão enquanto se justifique, podendo ser alteradas em virtude do evoluir constante da situação.

Deixar uma resposta

Recentes de Saúde

Ir para Início
%d bloggers like this: