fbpx

Na constipação, também a escolha do medicamento é sempre personalizada

Em Saúde

Abreviadamente, a constipação desenvolve-se com os seguintes sintomas: ligeira irritação da garganta, nariz a pingar, febre baixa ou estado febril e mal-estar geral. Estes sintomas nasais, bem como a tosse, podem ser mais intensos em pessoas que sofram do foro respiratório (rinites, sinusites e bronquites).

Tais sintomas condicionam a escolha do medicamento. Não há duas constipações iguais, mesmo em cada um de nós. Recorde-se que a constipação difere da gripe, esta no início não apresenta geralmente problemas nasais, a febre é mais alta, as dores no corpo são mais intensas, sem dúvida que se trata de um quadro muito mais grave. Enquanto que para a gripe existe uma vacina, o mesmo não se passa com a constipação, se bem que existam no mercado alguns medicamentos que têm a característica de aumentar as defesas do organismo face às constipações.

A constipação resulta de uma infeção por vírus que vai desenvolver no organismo um processo inflamatório responsável pelos sintomas. É de todos sabido que está totalmente desaconselhado o uso de antibióticos nas constipações, não têm qualquer utilidade (os antibióticos só atuam nas infeções por bactérias).

O doente deve saber expor com exatidão na farmácia os sintomas que tem para que a escolha do medicamento seja a mais correta possível. Para cada um dos sintomas apresentados comuns, eles são tratados com medicamentos específicos: há casos em que se dá um medicamento para secar o corrimento nasal, outros para baixar a febre e quando se tem o nariz tapado devem aplicar-se gotas nasais, usando um vasoconstritor. Quando surge a tosse, já na fase tardia, e se ela for incomodativa, convém que seja tratada. No entanto, os medicamentos a utilizar também dependem do tipo de tosse (ou seja, se houve expetoração e congestão no peito).

Nada como exemplificar. Para escolher entre os comprimidos e as gotas de aplicação no nariz, importa saber que os comprimidos não podem ser tomados por hipertensos, pessoas com má circulação, doentes cardíacos, com arritmias ou que tenham o pulso ou coração rápido. Há ainda a considerar nos comprimidos as substâncias que eles possuem e que não atuam neste sintoma. Poderão ser benéficas quando possuem medicamento para a alergia, isto quando o nariz entupido é causado por uma rinite alérgica. Estes comprimidos com antialérgicos não devem ser tomados por pessoas que conduzam, pelo risco de sonolência aumentada. Também são contraindicados em doentes com hipertrofia da próstata e com glaucoma.

Enfim, não é difícil perceber que para tratarmos uma constipação é importante ser-se muito claro nas informações que se prestam ao farmacêutico, indicando-lhe todos os sintomas com exatidão, as doenças que eventualmente se possuam e quais os medicamentos que presentemente se estão a tomar. Considere da maior importância ser-se submetido a uma bateria de perguntas para que o profissional de saúde exerça a preceito o aconselhamento. O doente tem sempre direito a um tratamento personalizado, seja a propósito de uma constipação ou de qualquer outra doença benigna.

Mário Beja Santos

Deixar uma resposta

Recentes de Saúde

Ir para Início
%d bloggers like this: