fbpx

Escolas do Cartaxo vão receber filhos dos trabalhadores de serviços essenciais

Em Educação

A Escola EB 2,3 Marcelino Mesquita, no Cartaxo, e a Escola EB 2,3 D. Sancho I, em Pontével, foram referenciadas pelo Ministério da Educação para receber alunos cujos pais exerçam profissões em serviços considerados essenciais. A primeira receberá os alunos a frequentar do pré-escolar ao ensino secundário, e a segunda, receberá crianças do pré-escolar, ao 3.º Ciclo.

A partir de amanhã, dia 1 de abril, a Escola EB 2,3 Marcelino Mesquita, vai receber sete crianças, entre os 6 e os 10 anos de idade, às quais se juntarão mais duas crianças, quando terminar o período de férias da Páscoa, que ainda está a decorrer.

Não existindo no concelho valência pública de creche, será o Jardim de Infância do Cartaxo a assegurar esta resposta social, recebendo, também a partir de dia 1 de abril, três crianças.

Os profissionais que se enquadrem nas profissões definidas na Portaria n.º 82/2020 de 29 de março, e necessitem de apoio enquanto as escolas se encontram encerradas, devem contactar os respetivos agrupamentos de escolas, ou a área de Educação e Juventude da Câmara Municipal, que está disponível para fazer a ligação aos agrupamentos.

As crianças poderão ficar nos estabelecimentos de ensino das 8h00 às 16h30, as refeições e as auxiliares de educação serão asseguradas pela Câmara Municipal.

As escolas de acolhimento estão disponíveis para filhos ou dependentes de profissionais de saúde, das forças e serviços de segurança e de socorro, incluindo os bombeiros voluntários, e das Forças Armadas, os trabalhadores dos serviços públicos essenciais, de gestão e manutenção de infraestruturas essenciais, bem como de outros serviços essenciais, cuja mobilização para o serviço ou prontidão obste a que prestem assistência aos mesmos, na medida em que estes trabalhadores possam ser mobilizados pela entidade empregadora ou pela autoridade pública.

Deixar uma resposta

Recentes de Educação

Ir para Início
%d bloggers like this: