fbpx

PSP reforça proteção a vítimas de violência doméstica

Em Sociedade

No contexto do atual do estado de emergência em Portugal, a Polícia de Segurança Pública tem dedicado grande atenção a algumas tipologias criminais que, potencialmente, poderão conhecer agravamentos e ou novas formas de concretização.

A PSP salienta em comunicado que o o crime de violência doméstica merece uma ainda maior atenção e cuidado na sua análise e resposta. O” confinamento domiciliário que as famílias têm de observar poderá propiciar condições particularmente gravosas para que este crime ocorra de forma pouco percetível, contrariando o esforço realizado ao longo de vários anos”, refere a PSP.

No mês de março foram registadas 585 denúncias. Uma quebra de 15% em comparação com o período homólogo de 2019.

Antevendo que este decréscimo não reflita a realidade, a PSP já iniciou a intensificação dos contactos pessoais com as vítimas de violência doméstica, no sentido de apurar da estabilidade da vivência familiar e, se necessário, proceder à imediata reavaliação individualizada de risco e reajuste das medidas de proteção da(s) vítima(s).

A PSP salienta que mesmo no atual contexto de estado de emergência, este crime constitui um dos que merecem reação e investigação prioritárias, com total empenho por parte da PSP, como o demonstram as 36 detenções realizadas este mês (mais 4,  comparando com o período homólogo).

Constituindo crime público, qualquer pessoa (a própria vítima, familiar, vizinho, colega de trabalho ou outro), deverá participar qualquer situação suspeita, refere a PSP.

Constitui um ponto de grande importância para a PSP que a(s) vítima(s), com histórico anterior de vitimização ou não, sinta(m) que a quarentena agora vivenciada não é sinónimo de isolamento ou ausência de apoio. Pelo contrário, por parte da PSP, há um total empenhamento em demonstrar que também durante o confinamento domiciliário o crime de violência doméstica é absolutamente inadmissível.

A informação sobre estes crimes poderá chegar à PSP pelas vias habituais, nomeadamente por intermédio do email violenciadomestica@psp.pt. Estas comunicações continuam a ser analisadas por equipas policiais especificamente preparadas e encaminhadas para as Equipas de Proximidade e de Apoio à Vítima da PSP, que se deslocarão aos locais para recolha de informação e reforçar a proteção da(s) vítima(s).

Deixar uma resposta

Recentes de Sociedade

Ir para Início
%d bloggers like this: