Mensagem do comandante Manuel Amado no aniversário do Comando Distrital de Santarém da PSP

Em Sociedade

O Comando Distrital de Santarém da Polícia de Segurança Pública comemora amanhã, dia 17 de abril de 2020, o seu centésimo quadragésimo quarto aniversário.

Para assinalar o 144.º aniversário do Comando Distrital da PSP de Santarém, o comandante distrital da PSP João Manuel Alves Amado publica a mensagem que aqui publicamos:

“Ainda que a força das circunstâncias e regras em vigor não permitam este ano realizar as tradicionais iniciativas a que já habituamos os nossos concidadãos das cidades em que servimos no Distrito (Abrantes, Cartaxo, Entroncamento, Ourém, Santarém, Tomar e Torres Novas), não poderia deixar de assinalar a efeméride, o que pretendo fazer com esta mensagem.
Começo com um agradecimento à direção nacional da PSP e aos seus serviços por todo o apoio que, de forma inequívoca, têm dado ao Comando Distrital de Santarém, permitindo-me salientar o reforço do parque automóvel e do equipamento tecnológico.
Às Câmaras Municipais das sete cidades em que servimos, na pessoa dos respetivos Presidentes de Câmara, e às inúmeras entidades com que diariamente trabalhamos, quero agradecer o apoio e colaboração institucional que sempre têm sabido dispensar à PSP, constituindo-se essa proximidade num forte e relevante contributo para o bem comum e para a segurança pública de quem vive, estuda, trabalha e visita estes territórios.
Dirijo também uma palavra de apreço a todos os órgãos de comunicação social pela forma profissional, cordata e imparcial com que têm colaborado com o Comando Distrital de Santarém.
O ano de 2019 trouxe algumas novas regras aplicáveis aos polícias, visando uma Polícia integral, humana, forte, coesa e ao serviço do Cidadão, nomeadamente o novo Estatuto Disciplinar e novas regras que regulam o exercício do direito sindical na PSP.

Criminalidade aumentou em 2019 e reduziu em 2020

Ao nível da criminalidade denunciada em 2019, comparativamente com 2018, verificou-se um crescimento de 2,6% na criminalidade geral, de 7,2% na criminalidade violenta e grave e de 13% nas detenções. Relativamente à violência doméstica, foi registado um crescimento de 48%.
Numa análise comparativa do 1.º quadrimestre de 2019 com igual período de 2020, verifica-se um decréscimo de 10% na criminalidade geral, de 36,5% na criminalidade violenta e grave e de 16,8% nas detenções. Relativamente à violência doméstica, regista-se uma diminuição de 8,0%.
O empenho operacional, ao longo do último ano, foi intenso e exigente para todos os profissionais deste Comando de Distrital. Para além das quotidianas missões de segurança das nossas populações e do cumprimento dos Objetivos Operacionais superiormente definidos, participamos em policiamentos a concentrações/manifestações/desfiles, acompanhamos diversas visitas oficiais, garantimos a segurança às mais diversas atividades e eventos de carácter cultural, desportivo, social, económico e religioso, com repercussão pública e que ocorreram nas nossas cidades, salientando-se pela sua dimensão a Feira Nacional da Agricultura e a Festa dos Tabuleiros – evento que ocorre de quatro em quatro anos na cidade de Tomar e que, na edição de 2019, atraiu mais de meio milhão de visitantes à cidade. Para tanto, foram fundamentais os reforços da Unidade Especial de Polícia, dos Comandos Metropolitanos de Lisboa e Porto e de diversos Comandos Distritais, sendo justo reconhecer o seu determinante contributo para o êxito da nossa missão.

Transformações sociais são desafio para as instituições

As vertiginosas transformações sociais, cada vez mais focadas na exponenciação de resultados, e o ambiente que proporcionam, constituem-se num enorme desafio para as instituições e exigem delas um esforço constate para se adaptarem e adequarem as suas respostas. Só uma relação de estreita colaboração e complementaridade institucional, aliadas à inevitável ambição de mudança, permitirá adotar novos modelos de intervenção, sustentados na eficácia e eficiência, capazes de corresponder às necessidades sociais.
Estes desafios e exigências deverão ser vistos, não apenas como uma dificuldade, mas antes como um estímulo e momento de oportunidade para a modernização e evolução das metodologias de trabalho, apostando nas novas tecnologias como instrumento de suporte de novas soluções que potenciem a proatividade, em detrimento da ação reativa, conferindo a indispensável formação e competência técnica aos polícias, de forma a enfrentarem o futuro com confiança”.

João Manuel Alves Amado
Comandante Distrital de Santarém da PSP

Deixar uma resposta