fbpx

Não nos tratem como parvos!

Em Opinião

Não podem tratar os militantes como parvos”, avisa. “Se não se pode suspender a democracia, também não se pode suspender o PS. Eles não podem fazer o que querem”, vinca.”

A expressão de Ana Gomes, de hoje no Jornal Público, fez-me escrever novo artigo.

Eu até a compreendo.

Cá para mim, Mário Centeno até já tinha feito António Costa de parvo, obrigando este a pedir desculpa ao Bloco de Esquerda. Como Marcelo Rebelo de Sousa já tinha dado apoio a António Costa, julgo que o Centeno até fez os dois de parvos. Consequência: Costa lançou o apoio a Marcelo!

Sabem porque o anúncio é feito numa fábrica de automóveis? Porque assim vai tudo de carrinho! PS, congresso do PS, democracia no PS, Portugal… Tudo de carrinho!

Quem não vai de carrinho e não se fez de parvo foi o dono do Novo Banco, o fundo norte-americano Lone Star, que só é dono para receber, mas para pagar é Portugal. E pimba, fez todos nós de parvos – mais uma vez. Não só arrecada mais 850 milhões como os administradores ainda recebem um prémio de 2 milhões.

Aqueles que fazem dos portugas parvos devem ser recompensados pelos amigos do Trump. Os administradores merecem 2 milhões de prémio, eles são os Ronaldos do prejuízo… PIM!

O Novo Banco já apresentou prejuízos de 7 mil milhões, mais uns pozinhos: 37 milhões. Isso representa para cada portuga 703 euros e 70 cêntimos. Mais do que o salário mínimo!

Tomem lá para os portugas não serem parvos. Isso, continuem a falar dessas aldrabices que venturamente chegam que é para eles [Lone Star] continuarem a amealhar sem ninguém os incomodar. Isso, isso, portugas, falem das migalhas tipo rendimento mínimo que a Lone Star trata do banquete tipo rendimento máximo!

Então o Bloco queria uma auditoria às contas?! Isso é que era bom. Isso não cheiraria ao Período Revolucionário em Curso, o famoso PREC?

Não… Nem agora se nacionalizam bancos (…) não, agora os portugueses ainda pagam mais do que se os bancos fossem nacionalizados ou comprados pelo Estado e continuam a não ter direito a nada! Nem uma auditoria! Os ditos mercados, ou os administradores dos mercados, “eles podem fazer o que querem”!

Agora estamos no Período Reacionário em Curso. Também é PREC, mas em vez de ser Revolucionário é Reacionário. É assim: em vez de comprares um banco e ele ser teu, compras o Banco, este continua a não ser teu e continuas sempre a pagar e nunca é teu. PIM!

Atenção, há outro 2 milhões! Mas há outro 2 milhões? É o número de pessoas que perdeu rendimentos, só desde março. Pois… “Não se pode suspender a democracia”, só se dá um cheirinho financeiro… E os administradores, o mercado?

Nada de misturas: as pessoas são regidas pelo “Estado a que isto chegou”. O mercado rege os que nos fazem de parvos!

Mário Viegas, permite-me que te plagie parcialmente: “Morra o mercado, morra, PIM!”

Vítor Franco

Crédito de gráfico: Diário de Notícias

Deixar uma resposta

Recentes de Opinião

Ou 8 ou 80

O surto da pandemia deu origem a uma réplica do programa dos…

Ir para Início
%d bloggers like this: