fbpx

Mais de 3.000 quilómetros cicláveis em homologação no Alentejo e Ribatejo

Em Ribatejo Cool

As regiões do Alentejo e do Ribatejo terão mais três mil quilómetros de percursos cicláveis. Numa iniciativa da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, a Federação Portuguesa de Ciclismo iniciou, nesta semana, o processo de pré-homologação.

Centro de Cycling do Arripiado, concelho da Chamusca, foi o peimeiro inaugurado, na região, numa sessão que teve lugar no dia 10 de fevereiro de 2020

No fim dos trabalhos de homologação, previstos para o final de 2020, a região contará com 3.105 quilómetros de percursos, dos quais 1369 de BTT, 931 de estrada e 805 de gravel (caminhos não pavimentados). Além dos percursos, estarão disponíveis, no âmbito do projeto Cycling Alentejo e Ribatejo, oito Centros Cyclin’Portugal: Almodôvar, Arripiado (Chamusca), Arronches, Castelo Vide-Marvão, Coruche, Ourique, Portalegre e Serra D’Ossa.

A esta rede irão, posteriormente, somar-se o Centro Cyclin’Portugal de Odemira – Rota Vicentina, em fase final de homologação, e o Centro Cyclin’Portugal de Serpa, já homologado, alargando a oferta da região para perto de 4.000 quilómetros de percursos.

Esta iniciativa insere-se no projeto Cyclin’Portugal, desenvolvido pela Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) em todo o território, aliando competições de referência internacional, como a Volta ao Algarve, e a criação de percursos e infraestruturas que contribuem para a afirmação de Portugal como destino para a prática de turismo com bicicleta.

“Com o Cyclin’Portugal, a FPC pretende contribuir cada vez mais para promover Portugal como destino de excelência para o turismo com bicicleta, nos mercados nacional e internacional. Para isso, integramos elementos como eventos de massas, formação e capacitação de agentes, bem como a homologação e mapeamento de infraestruturas em todo o território nacional. A parceria com o projeto Cycling Alentejo e Ribatejo permitirá identificar e ativar uma vasta rede de percursos de estrada, BTT e gravel, para diferentes públicos, do nível iniciado até ao mais avançado”, explica o vice-presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo e coordenador do Programa Nacional Ciclismo para Todos, Sandro Araújo.

Mais informações: http://cyclinportugal.pt/pt/

Deixar uma resposta

Recentes de Ribatejo Cool

Ir para Início
%d bloggers like this: