fbpx

Proteção Civil do Cartaxo visitou entreposto Sonae na Cruz do Campo com um caso positivo de covid-19

Em Região

O Serviço Municipal de Proteção Civil do Cartaxo promoveu ontem, 1 de junho, uma visita de trabalho ao entreposto de logística da Sonae localizado na Cruz do Campo, freguesia de Pontével.

A visita foi acompanhada pela autoridade de saúde local – a Delegação de Saúde do Cartaxo –, e pela GNR, sendo que esta força de segurança não acompanhou a visita ao interior das instalações. O objetivo desta visita ao entreposto de logística foi o de aferir as medidas de contingência adotadas pela empresa, naquela unidade.

Pedro Magalhães Ribeiro, presidente da Câmara Municipal do Cartaxo informou que no decurso da visita foi possível “confirmar que há um caso positivo de Covid-19 entre os trabalhadores e que a empresa vai hoje, dia 2 de junho, efetuar testes de despistagem da doença a todos os restantes 45 trabalhadores da unidade”.

Quer a Delegação de Saúde do Cartaxo, quer o Serviço Municipal de Proteção Civil concluíram que “estão a ser adotadas medidas de prevenção de contágio, que as indicações da Direção-Geral da Saúde estão também a ser cumpridas e que é fornecida informação aos trabalhadores”, explicou o autarca, referindo que a informação é partilhada quer através do sistema interno de som, quer através de informação afixada em português e inglês.

As recomendações aos trabalhadores vão desde as regras de utilização dos equipamentos de proteção individual, passando pela higienização pessoal e dos materiais de trabalho, até aos comportamentos recomendados nos transportes públicos, nos momentos de vida em família ou de socialização fora da unidade de logística. A unidade organizou os trabalhadores num turno único, tendo desfasado os tempos de pausa e refeições, para diminuir a possibilidade de concentração de pessoas nos espaços comuns.

A empresa não forneceu informação sobre quantos trabalhadores são residentes no concelho do Cartaxo por estar obrigada à proteção dos dados pessoais, mas informou que na maioria são pessoas que residem fora do concelho.

O entreposto não trata bens alimentares, tendo como tarefa principal o tratamento de bens utilitários – casa e bazar –, ou embalamento de artigos de campanhas específicas para distribuição nas lojas Continente.

O Serviço Municipal de Proteção Civil vai continuar a acompanhar esta unidade “assim como acompanha diversas instituições e empresas, quer confirmando que as recomendações das autoridades de saúde são cumpridas, quer apoiando aquelas que necessitem de aconselhamento para a sua implementação”, afirmou Pedro Magalhães Ribeiro.

A Câmara Municipal agradece a disponibilidade para receber as entidades de saúde e segurança, assim como, a informação facultada.

Tags:

Deixar uma resposta

Recentes de Região

Ir para Início
%d bloggers like this: