Mil pessoas já recorreram ao acalma.online para videoconsultas de apoio psicológico

Em Saúde

A ansiedade, o medo e a preocupação com o futuro foram os principais sintomas que levaram 1.000 pessoas a recorrer ao acalma.online, para videoconsultas de apoio psicológico, um mês e meio depois de ser lançado. Homens, desempregados, estudantes e pessoas com nível de escolaridade mais baixa serão os mais afectados. O acalma.online surgiu no início de abril como forma de resposta aos efeitos psicológicos advindos do confinamento e isolamento social provocados pela pandemia da COVID-19.

Segundo um relatório intercalar (ver resumo dos resultados abaixo), cerca de 90% destas pessoas apontam para um quadro clínico de moderado a grave, com problemas decorrentes de situações familiares, amorosas, financeiras, laborais, desemprego, aproveitamento escolar, saúde física e problemas com o sono. Sintomas esses que provocam ansiedade, medo e preocupação quanto ao futuro – as principais causas apontadas pelos utentes para recorrerem ao serviço de apoio psicológico. De entre os perfis mais comuns, os homens, os desempregados, os estudantes e pessoas com nível de escolaridade mais baixa serão os mais afectados com a crise da COVID-19.

À data, foram atendidos 600 utentes e foram agendadas 1000 consultas, no entanto, Inês Sequeira Diretora da Casa do Impacto e responsável pelo projeto, reconhece que a missão não está cumprida e que os números avultados de adesão comprovam a pertinência do projeto.

“A grande adesão a este serviço demonstra a necessidade e urgência de responder às dificuldades presentes da população. É sabido o forte impacto que a atual crise tem no plano social e económico mas esquece-se muitas vezes da saúde mental das pessoas que têm sido largamente afetadas com mudanças bruscas e adaptações radicais ao estilo de vida e até situações familiares e profissionais indesejadas. A Casa do Impacto está desde a sua criação muito atenta à problemática da saúde mental, pelo que é com satisfação que vemos os primeiros resultados deste projeto, que nasceu de um desafio nosso e da missão que tínhamos em contribuir para este tema, num período tão delicado.”

O mesmo relatório analisou ainda a satisfação dos utentes com serviço de apoio no acalma.online e concluiu que existe elevada satisfação com o serviço, com uma avaliação de 8,6 em 10; verificou-se ainda um elevado impacto do apoio no bem-estar imediato da pessoa, sendo a avaliação de 8,1 em 10;

Mesmo em fase de desconfinamento, o projeto vai continuar ativo e a custo zero: “Dezenas de consultas continuam a ser agendadas diariamente e isso deve-se provavelmente à desconfiança e medo ainda sentidos em ambientes públicos, que é aliás uma das grandes preocupações das pessoas que recorrem ao acalma.online. Ao mesmo tempo sabe-se que o impacto da situação atual não é apenas no imediato e terá também repercussões a médio e longo prazo.” esclarece Inês. “O acalma.online tem feito um grande trabalho no alívio psicológico imediato e desenvolvimento de competências emocionais que podem ajudar a prevenir uma crise de saúde mental ainda maior, com consequências negativas a médio e longo prazo.” remata.

O acalma.online é uma plataforma solidária de apoio psicológico em contexto de crise, criada por um conjunto de parceiros portugueses liderados pela Casa do Impacto, no âmbito do movimento #tech4COVID19, e startups de Impacto ZenKlub, Doctorino e Hug-a-Group, com apoio da WithCompany e da Doctor Spin.

Conta já com uma equipa de mais de 100 psicólogos voluntários inscritos, que conferem a gratuitidade do projeto, disponíveis através de marcação online para a videoconsulta no dia e hora desejados.

Deixar uma resposta