fbpx

O elementar sobre as aftas

Em Saúde

São pequenas úlceras dolorosas que aparecem na mucosa bucal, rica em vasos sanguíneos e em terminais nervosos. Aparecem como pequenas lesões, de cor esbranquiçada, arredondadas, rodeadas por uma linha vermelha e desaparecem, regra geral, sem tratamento, ao fim de 10 dias.

Nos bebés, as aftas são raras, podendo aparecer os chamados “sapinhos”, que não são aftas, mas sim uma infeção causada por um fungo que deixa no interior da boca e na língua pequenas placas esbranquiçadas de aspeto leitoso, que se confundem com restos de leite – requerem tratamento específico. As aftas manifestam-se por uma sensação de queimadura. Nos casos manifestamente graves pode aparecer febre, inflamação dos gânglios do pescoço e uma sensação geral de mal-estar. Não são contagiosas.

Quando as aftas persistem mais de duas semanas, e aparece febre e inflamação dos gânglios do pescoço, impõem-se o recurso a uma consulta médica, pois podem ser indicadores de uma patologia de base. É por isso que devemos estar atentos em situações como estas: aftas que se tornam progressivamente mais dolorosas e inflamadas, surgindo noutras zonas do corpo; ocorrência de ulceração da mucosa oral sem explicação aparente; sinais ou sintomas relacionados com a cavidade oral que persistam mais de seis semanas.

São ainda desconhecidas as causas exatas das aftas, mas há um conjunto de fatores que podem contribuir para o seu aparecimento, como se exemplifica: trauma oral, causado pela escovagem excessiva; ansiedade e stress; a ingestão de certos alimentos como chocolate, café, morangos, queijo, amêndoa, entre outros; mudanças hormonais e ciclo menstrual; certos medicamentos, caso dos anti-inflamatórios ou de certos hipertensores. As aftas curam-se por si mas há medidas simples e essenciais para minimizar ou aliviar a dor ou o desconforto, desde evitar alimentos ácidos ou mais agressivos para as papilas gustativas, passando por usar uma escova de dentes média com cerdas macias ou recorrer a produtos que conferem proteção à afta.

Converse com o seu médico de família ou socorra-se do aconselhamento farmacêutico. Casos há em que as aftas podem resultar de uma alergia a uma substância presente em muitos dentífricos e elixires, o farmacêutico poderá recomendar um substituto. Tenha presente se a dor interferir com a mastigação, o seu farmacêutico poderá aconselhar a utilização de analgésicos ou ainda elixires antibacterianos para desinfetar a boca e evitar complicações. As aftas estão intimamente relacionadas com a saúde oral. A promoção de uma boa saúde oral é uma área de grande enfoque para a higiene individual. Converse com o seu farmacêutico sobre a escolha de um dentífrico adequado, exponha com clareza o estado de saúde da sua boca: se tem dentes sensíveis a variações de temperatura, se as gengivas sangram com facilidade, qual a periodicidade das idas ao dentista e se existem doenças crónicas que obrigam à toma de medicamentos. Não se deve escolher à toa elixires, pois não são todos iguais. Com a ajuda do seu farmacêutico saberá qual o mais adequado para si e quais os cuidados a ter na sua utilização.

Mário Beja Santos

Leave a Reply

Recentes de Saúde

Ir para Início
%d bloggers like this: