fbpx

Nersant organiza missão empresarial virtual – Um mundo de oportunidades de negócio à espera no Vietname

Em Empresas

O Vietname oferece um enorme potencial para os negócios dos empresários ribatejanos, como ficou bem vincado na sessão online sobre “Oportunidades de Negócio no Vietname” realizada no dia 29 de junho, pela NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém.

O webinar teve como orador Sérgio Pereira da Silva, presidente da CCIPV – Câmara de Comércio e Indústria Portugal- Vietnam, e empresário estabelecido há 10 anos neste país do sudeste asiático. Foi em direto de Hanói, capital do Vietname, que Sérgio Silva falou das enormes potencialidades que este mercado de 96 milhões de habitantes oferece às empresas portuguesas.

O presidente da CCIPV salientou que a União Europeia (UE) e o Vietname assinaram recentemente um acordo de comércio livre, que eliminará, progressivamente, 99% das taxas alfandegárias, prevendo ainda a abertura de contratos públicos e serviços do Vietname às empresas europeias. Este acordo entrará em vigor já em agosto de 2020 e é considerado um marco histórico.

Sérgio Silva sublinha que o Vietname enfrentou com sucesso a crise provocada pelo COVID19. Enquanto muitos países ainda sofrem restrições rígidas, a retoma económica neste mercado avança com o incremento do consumo e da produção industrial.

As importações do Vietname têm vindo a crescer ao longo dos últimos anos: passaram de 111 mil milhões de Euros em 2014, para os 200 mil milhões de Euros em 2018 (quase duplicando em 4 anos). Os principais bens importados são os seguintes: máquinas, instrumentos e acessórios, computadores, equipamentos eletrónicos e suas peças, petróleo refinado, tecidos têxteis, ferro e aço, plásticos, materiais auxiliares à indústria têxtil, couro e calçados, e produtos químicos.

O Vietname tem a terceira maior população do Sudeste Asiático (depois da Indonésia e das Filipinas) e ocupa o 14.º lugar no ranking mundial, com uma população estimada em mais de 96 milhões de habitantes, concentrados principalmente nos centros costeiros e deltas.

Portugal exportou perto de 98 milhões de Euros em bens para o mercado vietnamita em 2018. As Categorias que se destacam em termos de exportações portuguesas para o mercado vietnamita são as seguintes: as máquinas e aparelhos; os têxteis; os produtos químicos; animais vivos e produtos de origem animal; alimentos e bebidas; metais e suas obras; pedras, gesso, cerâmica, vidro, e suas obras; calçado; peles e couros.

Como pontos positivos a favor dos portugueses, destaca-se a excelente imagem que os vietnamitas têm de Portugal. Foram os portugueses os primeiros a chegar àquelas paragens e o português Francisco Pina, de Macau, é o autor do primeiro dicionário que permitiu traduzir a língua vietnamita para um outro idioma, no caso para o português. Este aspeto cultural favorável, o baixo custo de mão de obra ( 2,7€/h enquanto na China é de 5,8€/h), a dimensão do mercado onde há uma classe média em crescimento são pontos a favor dos negócios com Portugal.

Algumas particularidades: Recomenda-se que o empresário português procure perceber algumas expressões locais. O vietnamita ficará positivamente impressionado ao ouvir alguém falar a sua língua, bem como se recomenda que o empresário português seja pontual e formal, especialmente em reuniões profissionais e de trabalho. Numa primeira reunião de negócios no Vietname, o foco deve ser colocado em questões relacionadas com o trabalho.

“Estamos ávidos para receber os empresários portugueses”, afirma Sérgio Silva, salientando o apoio que a Câmara de comércio e Indústria pode disponibilizar, nomeadamente nos serviços de tradução e intérpretes, e na aproximação e contato com o mercado e os empresários vietnamitas.

Missão empresarial virtual de 16 a 20 de novembro

Após esta primeira abordagem às Oportunidades de Negócio no Vietname, seguir-se-á uma Missão Empresarial na modalidade virtual, de 16 a 20 de novembro. João Salvador, da NERSANT, salientou que antes da missão empresarial haverá lugar para reuniões prévias com cada uma das empresas interessadas em participar, de forma permitir fazer um diagnóstico da empresa que permita traçar o perfil dos parceiros de negócios adequados aos interesses da empresa. Seguir-se-á a fase de prospeção do mercado e de preparação de contactos para as 6 a 8 reuniões virtuais que se irão desenrolar durante a missão, através de vídeo-conferência. Em todo este processo, as empresas contam com o apoio da NERSANT. Após estas reuniões, caso exista interesse, irá realizar-se uma missão empresarial com a deslocação física dos empresários ao Vietname para a concretização dos negócios. Para esta missão física, há a possibilidade de financiamento de 50% dos custos de viagem e alojamento.

Mais informações em www.nersant.pt

Leave a Reply

Recentes de Empresas

Ir para Início
%d bloggers like this: