fbpx

Câmara do Cartaxo reabre equipamentos e espaços municipais

Em Região

Apesar da passagem de situação de calamidade a situação de alerta, o autarca mantém “enorme preocupação com o número de casos no concelho e com a nossa proximidade à área metropolitana de Lisboa” pelo que “alguns equipamentos, como é o caso das Piscinas Municipais, que sabemos será um equipamento muito procurado, ou o Centro de Convívio, cujos utilizadores precisam especial proteção, ainda se vão manter encerrados”.

No contexto de alteração da situação de calamidade para situação de alerta, decidida em Conselho de Ministros, que passou a vigorar na generalidade do território nacional no dia 1 de julho, a Comissão Municipal de Proteção Civil reuniu no dia 2 de julho por iniciativa do Presidente da Câmara Municipal do Cartaxo. Pedro Magalhães Ribeiro apresentou à Comissão a sua proposta de reabertura de alguns equipamentos municipais e definição de medidas de mitigação de contágio por novo coronavírus SARS-CoV-2 e da doença COVID -19. A proposta foi aprovada por unanimidade.

O autarca apresentou a proposta em Comissão Municipal “ainda que esta decisão seja da competência do presidente da câmara, considero que a Comissão a deve analisar à luz quer da situação epidemiológica no concelho, quer das últimas orientações da Direção-Geral da Saúde e da resolução do conselho de ministros”, afirmou o autarca, reforçando que “a presença nesta Comissão de todos os presidentes de junta de freguesia, forças de segurança, autoridade local de saúde e segurança social permitem que as medidas, que são uma decisão política, sejam tomadas tendo por base informação e rigor técnico”.

A reabertura dos equipamentos vai estar sob “avaliação constante. O Serviço Municipal de Proteção Civil e os serviços municipais que são responsáveis por cada um destes espaços, trabalharam no último mês para definir planos de contingência dedicados”, explicou o autarca, referindo-se ao Centro Cultural, Museu Rural e do Vinho, Biblioteca Marcelino Mesquita e mercados semanal e mensal.

O autarca garantiu que para além do plano de contingência municipal em vigor desde março, e dos planos específicos já definidos, entre os quais destacou o Plano de Contingência para a Zona Ribeirinha de Valada, serão criados todos os instrumentos de divulgação, para que os utilizadores dos equipamentos possam conhecer as medidas de segurança adotadas afirmando que “todas as medidas adotadas têm como único objetivo proteger a comunidade. É essencial que o desconfinamento continue de modo seguro. Não podemos recuar no caminho que já percorremos nesta luta desigual. A nossa economia, o nosso comércio, as nossas empresas e as nossas instituições precisam que toda a comunidade contribua para que nenhum passo atrás seja necessário”.

Espaços culturais, desportivos e espaços públicos reabrem com medidas de segurança reforçadas

A proposta define a abertura de alguns equipamentos e espaços públicos sob gestão municipal – Centro Cultural Município do Cartaxo, Museu Rural e do Vinho do Concelho do Cartaxo, Biblioteca Municipal Marcelino Mesquita, Parque de Santa Eulália e Complexo Cultural e Desportivo da Quinta das Pratas, este último mantendo a proibição de utilização do parque infantil e dos campos polidesportivos.

Os mercados – Municipal, Semanal e Mensal – mantêm-se abertos com as condições que já constavam em Plano de Contingência próprio, assim como se mantém o funcionamento do Transporte Urbano do Cartaxo (TUC), que retomou a circulação em junho.

Os serviços de atendimento ao público mantêm o atendimento presencial por marcação, garantindo a continuidade da prestação dos serviços através dos meios digitais e dos centros de contacto com os cidadãos, empresas e instituições.

Mantêm-se encerrados o Centro de Convívio do Cartaxo, as Piscinas Municipais, o Pavilhão do INATEL, o Estádio Municipal do Cartaxo –  com exceção das atividades praticadas pelos clubes desportivos em cumprimento das normas e orientações da DGS – e todos os parques infantis municipais.

Para além das medidas que devem ser cumpridas em todos os espaços públicos, o presidente da câmara municipal deixou um apelo a todos os representantes de autarquias e instituições presentes na reunião “que todos sejamos agentes de sensibilização, de pedagogia junto da nossa comunidade, que todos sejamos exemplo do que esperamos que as cidadãs e os cidadãos do nosso concelho cumpram”.

Leave a Reply

Recentes de Região

Ir para Início
%d bloggers like this: