BE preocupado com a implantação de redes de tráfico humano no Ribatejo

Em Sociedade

O Secretariado Distrital de Santarém do Bloco de Esquerda manifesta a sua “preocupação com a falta de vigilância e controlo que tem possibilitado a implantação de redes de tráfico humano, como a situação de hoje em Almeirim comprova”.

Registe-se que o SEF – Serviço de Estrangeiros e Fronteiras realizou esta quarta-feira uma grande operação em Almeirim e Alpiarça, que conduziu à detenção de três pessoas e identificação de 150 estrangeiros como potenciais vítimas dos crimes de tráfico de pessoas e auxílio à imigração ilegal. Uma operação que implicou 40 buscas domiciliárias e que foi acompanhada pela reportagem da SIC que pode ser vista aqui.

Para o Bloco, “esta forma de escravatura, mais frequente do que as notícias anunciam, revela sistemas obsoletos de fiscalização, em que as autoridades policiais estão sempre um passo atrás dos criminosos, o que significa que a ausência de financiamento em recursos humanos, tecnológicos e materiais reduz sistematicamente a capacidade de intervenção atempada e preventiva”.

Segundo o Bloco, “este facto também significa que as regras legais de acolhimento de migrantes são manifestamente penalizadoras das vítimas de tráfico humano e que os mecanismos de comunicação de denúncias desencorajam a sua eficácia”.

O Bloco de Esquerda “exorta os órgãos de governo e legislativos a encarar de frente o problema e que se verifique uma profunda reflexão em torno das melhores práticas preventivas e de enquadramento legal de acolhimento e de penalização a quem promove e pratica o crime de trágico de seres humanos”.

Leave a Reply

Recentes de Sociedade

Ir para Início
%d bloggers like this: