fbpx

É a vida! Nada é perfeito…

Em Opinião

Uma das matérias que me ficaram até hoje bem presentes dos meus estudos de Química, foi a “2.ª Lei da Termodinâmica”. De uma forma simples, diz esta lei que tudo tende para o estado de entropia máxima. Ou seja, tudo tende para a desordem, para o caos e não para a ordem e organização.

E se este conceito é de extrema importância e verdade no estudo científico, também o é na nossa vida do dia a dia.

Analisem comigo dois ou três exemplos:

Quando misturamos café no leite, nunca mais os conseguimos separar. O caos instalou-se (misturaram-se) e, neste caso, não se consegue mesmo voltar à ordem (aos dois líquidos separados).

Quando temos uma secretária muito arrumada e iniciamos o nosso trabalho, se não fizermos um esforço ordeiro para manter tudo no lugar, não decorrem normalmente muitos minutos até que ela comece a estar numa completa bagunça – papéis em montes e fora dos montes, duas ou três canetas espalhadas e o telemóvel tapado com folhas e já difícil de encontrar quando queremos fazer aquela chamada bem urgente…

O mesmo acontece com uma gaveta ou até com a nossa casa ou com o jardim onde as ervas crescem espontaneamente enquanto que as flores morrem se não tivermos o cuidado de as regar.

As coisas sujam-se, ganham pó, desorganizam-se por elas próprias, sem darmos por isso. Mas não se limpam, não se arrumam, não se organizam, se nada ou pouco fizermos por isso.

Vem tudo isto a propósito de me ter lembrado do que disse numa das minhas crónicas de abril passado. Disse eu na altura que “legislação que estava em vigor nalguns casos há muito e que demorou por vezes meses e anos a ser mal concebida e aprovada, foi agora toda refeita em poucos dias, talvez com melhor qualidade, oportunidade e conteúdo.”

Ainda bem que disse “talvez”… Esqueci-me na altura desta tal 2.ª lei da Termodinâmica! É que, também neste caso, ela se aplica integralmente. A legislação começou a ter de ser e a ser alterada semana a semana, quando não mais do que isso, e começou a tornar-se primeiro difícil e depois praticamente impossível encontrar a versão atualizada de cada documento legal. As republicações do texto integral do documento após cada alteração ajudam muito, mas nem sempre têm lugar. Valha-nos que no Diário da República Eletrónico se podem encontrar as alterações que cada documento vai sofrendo… Só que isso não chega, pois não sabemos que artigo ou artigos foram ou não alterados.

É a vida, nada é perfeito!

Francisco Mendes

Leave a Reply

Recentes de Opinião

Ir para Início
%d bloggers like this: