Santarém é dos distritos onde as casas são mais acessíveis

Em Empresas

De acordo com o Barómetro Crédito Habitação 2020 do comparador de empréstimo para comprar casa, ComparaJá.pt, o distrito de Santarém é um dos que apresenta os imóveis mais baratos. 33,3% das casas compradas nesta região custaram até 74.999 euros, encontrando-se apenas abaixo dos distritos de Castelo Branco (34,8%) e de Portalegre (39,5%).

No entanto, os habitantes destes distritos também compram habitações com valores mais elevados do que em Santarém. Nesta cidade foram apenas solicitados 2,7% de financiamentos para imóveis com valores superiores a 225.000 euros, ao passo que tanto em Castelo Branco como em Portalegre, se observa uma maior preponderância na aquisição de casas acima deste montante (7,2% e 4,9%, respetivamente).

Por outro lado, a oferta de Santarém é bem mais atrativa comparando com a maioria das cidades, tais como Lisboa e Faro, onde apenas 11% das casas compradas têm preços tão acessíveis (até 75.000 euros).

Habitantes de Santarém preferem imóveis com três e quatro divisões

Embora em Portugal predominem as aquisições de T2 e T3, no distrito de Santarém são os imóveis com três e quatro divisões que são mais procurados. 54,4% dos pedidos de crédito habitação nesta região dirigem-se à compra de T3 e 21,6% à aquisição de T4. 

A maior preponderância de casas com quatro divisões em Santarém é particularmente relevante quando a comparamos com outros distritos como Faro (8,3%), Lisboa (11,8%) e a Região Autónoma dos Açores (11,9%).

Este aspeto também se reflete na reduzida aquisição de imóveis com menos divisões. Em Santarém, não há qualquer pedido de financiamento para casas T0 e apenas 1% adquirem T1.

Mais de dois terços de Santarém compra casa já construída

Relativamente à tipologia do financiamento, 72,8% dos habitantes em Santarém optam por comprar casa com “chave na mão”. Em todo o país, só nos distritos de Viseu (80,5%), Vila Real (75,7%) e Viana do Castelo (74,7%) é que esta modalidade adquire maior preponderância. 

No entanto, comparando com estas regiões, os santarenos são os que mais solicitam por transferência do empréstimo à habitação (18,9%). Por outro lado, apenas 8,4% da população de Santarém financiamento para construir casa, procura que se intensifica na maioria dos distritos em Portugal. Só em Viseu (3,5%), Vila Real (6,3%) e no Porto (5,8%) é que esta modalidade apresenta menor preponderância do que na região de Santarém.

Mais de dois terços dos proponentes em Santarém tem até 40 anos

66,8% dos pedidos de financiamento para comprar casa em Santarém foram feitos dentro do período considerado “normal” (até aos 40 anos), sendo que a maior fatia desses proponentes têm idades compreendidas entre os 36 e os 40 anos (32,3%).

Santarém também se destaca por ser uma das regiões onde menos se solicita um empréstimo à habitação depois de se completar 46 anos. Apenas 12,6% contratam um crédito imobiliário a partir dessa faixa etária, situação bem mais frequente em Portalegre (22,4%), Região Autónoma da Madeira (18%), Viana do Castelo (16,3%), entre outros.

Leave a Reply