Câmara de Azambuja avança com obras na Escola Básica e Jardim de Infância de Vila Nova da Rainha

Em Educação

O Município de Azambuja assinou, no dia 10 de julho, o auto de consignação da empreitada de requalificação da Escola Básica/Jardim de Infância de Vila Nova da Rainha, com a empresa que vai executar a obra – Construaza – Construções e Projetos, Lda.

A cerimónia teve lugar no espaço da própria Escola Básica de Vila Nova da Rainha, e contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Azambuja, Luís de Sousa, do presidente da Junta de Freguesia de Vila Nova da Rainha, Mário Parruca, e ainda a diretora do Agrupamento de Escolas de Azambuja, Madalena Tavares.

A “requalificação e refuncionalização da Escola Básica, Jardim de Infância e espaços exteriores de Vila Nova da Rainha”, que arranca agora, trata-se de uma obra prevista na Carta Educativa Municipal, de grande importância para o concelho, e que se enquadra na estratégia da autarquia que dá prioridade máxima à área da Educação.

O projeto prevê a reabilitação das instalações já existentes da escola do Plano Centenário, contemplando algumas demolições e ampliações com vista à obtenção de um conjunto funcional mas também coeso e harmonioso.

Esta intervenção, apesar de ser profunda e de grande abrangência, propõe a manutenção da volumetria atualmente existente relacionando as novas construções com o edifício original. A ampliação permitirá criar as salas e as instalações necessárias ao bom funcionamento de um estabelecimento de ensino destinado às faixas etárias mais jovens.

O projeto apresenta duas salas de aula para o 1º ciclo e duas salas de atividades para o ensino pré-escolar, em blocos distintos. Naturalmente, estarão equipados com instalações sanitárias para adultos e para crianças, gabinetes de trabalho para professores e educadores, e espaços de arrumos. Destaque para a existência de um refeitório – num espaço generoso com a valência de sala polivalente – e de uma biblioteca/mediateca escolar. As salas de pré-escolar terão, ainda, vestiários de apoio.

O projeto teve o cuidado de contemplar espaços lúdicos adequados aos alunos dos dois níveis de ensino que utilizarão a escola. Assim, haverá zonas de recreio interiores e também áreas exteriores cobertas, estando assegurada a fácil circulação por pessoas com mobilidade condicionada.

A obra que terá um prazo de execução de um ano, representa um investimento global de 855.235,58 euros.

Deixar uma resposta